Posts com a tag "festival internacional de quadrinhos"


!2015 FIQ no Montse Montserrat

Tem brasileira fazendo mangá! Ok. Nenhuma novidade até aqui. Mas e se dissermos que a escritora, roteirista e desenhista, uma das fundadoras do Studio Seasons, Montserrat Montse vem ao FIQ? A lista tá crescendo!! O 9º Festival Internacional de Quadrinhos acontece de 11 a 15 de novembro, em BH - MG.

O evento é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e é gratuito.

Em 2001, a artista publicou, na revista Quark, a light novel “Zona Quantum” que tem como tema a ficção científica. Dois anos depois, roteirizou as tirinhas “Ronins” e “Patuska” no jornal Flórida Review.

Outros trabalhos que desenvolveu foram as séries “Zucker” (2009), “Mitsar” (2010) e a light novel “Contos de Sher Mor” (2010), publicadas na revista Neo Tokyo. Além desses projetos, adaptou para quadrinhos o romance “Helena”, de Machado de Assis, lançado em 2014.

Bem antes disso tudo, Montserrat ajudou a fundar o Studio Seasons, em 1996, juntamente com Marcia Okuno Hajime, Simone Beatriz e Sylvia Feer. O grupo, além de produzir mangás, ilustrações e light novels, ministrou diversos cursos em Niterói e no Rio de Janeiro e várias palestras em eventos sobre HQ. Vale a pena visitar o site do Studio Season, hein?!

Ah! Atualmente, nossa convidada está envolvida na produção das séries “Oiran”, “7 Dias em Alesh” e “Os Cinqüenta Avistamentos do Grande Fofinho”, entre outros. Ela não para!!


Cris Bolson confirma presença no 9º FIQ

Já percebeu que faltam (apenas) 110 dias para o FIQ 2015? Da nossa super lista de convidados, anunciamos pouco mais de 30. A lista é grande e estamos apenas no começo. Aliás, segure aí mais um nome representando os super-herois: Cris Bolson está confirmado!

O FIQ, de 11 a 15 de novembro, é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e é gratuito.

Nascido em 1972, além de trabalhar desde o final dos anos 90 com quadrinhos independentes, tanto para o mercado local quanto para o mercado internacional, já trabalhou para o mercado publicitário e foi professor de quadrinhos para turmas avançadas na Casa dos Quadrinhos.

Fez os desenhos para a graphic novel “Hércules the knifes of kush” e arte final para um especial dos Vingadores para as forças armadas. Trabalhou também como artista na Dynamite Entertainment em títulos como “Battlestar Galactica”, anuais da “Red Sonja”, “Damsels in distress”, a mini série “Danger Girl and the army of darkness” e várias capas para a editora.

Atualmente, produz um projeto autoral e abriu um estúdio de quadrinhos e tatuagens personalizadas.


 Não perdam Bruno Azevedo no FIQ 2015!

De São Luís pra BH, Bruno Azevêdo, autor de “O Baratão 66” e “Isabel Comics”, é presença certa no FIQ 2015. O evento, que está em sua 9ª edição, é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e é gratuito. Então, anota aí: nosso encontro acontece de 11 a 15 de novembro, na Serraria Souza Pinto - BH.

Bruno Azevêdo é escritor, editor e tradutor. Começou a trabalhar com quadrinhos em zines nos anos 90. Em 2009, fundou a Pitomba livros e discos, editora pela qual vem publicando seus livros e de outros. Seus trabalhos, tanto como escritor quanto pesquisador, geralmente orbitam o universo da arte "marginalizada", utilizando linguagens diversas.



A lista de publicações é grande: “A Bailarina no espelho” (2008, audioficção com Cesar Boaes); “Breganejo Blues” (novela, 2009, um misto de gibi de bang-bang, história de corno e romance vagabundo); “O Monstro Souza” (2010, romance construído com roubos e colagens sobre um cachorro quente assassino e serial killer, escrito com Gabriel Girnos); “Isabel Comics” (2011, fotonovela, com Karla Freire); “A Intrusa” (2013, romance melassunga folhetinesco, coedição com a Revista Beleléu); “Baratão 66” (2013, gibi desenhado por Lucinano Irrthum, sobre uma casa de depilação que à noite vira local de randevu, coedição com a Revista Beleléu); E “Em ritmo de seresta” (2014, pesquisa antropológica sobre as choperias de brega no Maranhão).



Também publicou HQs curtas nas revistas “Graffiti 76% quadrinhos”, “Tarja Preta”, “Café espacial”, “Acrobata”, “Pitomba” - entre outras. Bruno vai aproveitar o FIQ 2015 para lançar os livros "corno, assassino, prisioneiro e viado" (prequel de Breganejo Blues).


Bruno faz o tipo chique, com entrevista para Jô Soares e tudo mais.




Página 2 de 9