Conheça nossa sensacional lista de convidados!


Jão, convidado do FIQ!

Jão

Escreveu e desenhou trabalhos publicados em antologias como “MSP Novos 50” (Panini, 2011), “Imaginários em Quadrinhos” (Draco, 2013) e “Pequenos Heróis” (Devir, 2010). Como editor, lançou a revista “Peiote” (2009, Macacos Humanos), publicação que reúne oito histórias de artistas brasileiros, lançada no FIQ do mesmo ano. Em 2013, criou o selo “Passaporte”. Ministra a oficina “Produzindo Quadrinhos Independentes”. Foi um dos criadores do festival “Traço – música e desenhos ao vivo”. Um dos idealizadores da nova mostra periódica de BH, “Faísca – Mercado Gráfico”. Em 2015, produziu os desenhos da série de animação “Às Vezes”, como resultado de aprovação no Edital Anima Minas, promovido pela emissora de televisão Rede Minas no ano passado. Ele está em processo de finalização de sua primeira novela gráfica, “Baixo Centro”. Ele está lançando sua primeira novela gráfica, "Baixo Centro", pela Editora Miguilim.

Gail Simone, convidado do FIQ!

Gail Simone

Uma das criadoras do blog "Women in Refrigerators", Gail atraiu muita atenção devido à importância do tema e a coragem com que foi abordado. Sua coluna, particularmente, fez muito sucesso entre um grande grupo de leitores. Isso a levou a escrever roteiros para os quadrinhos dos Simpsons, tanto na editora Bongo Comics quanto na tira dominical que era veiculada em jornais. Escreveu o título "Deadpool" na Marvel. “Birds of Prey” foi um grande sucesso e até hoje é um dos títulos mais associados à escritora. Gail passou por outras editoras menores, sem parar de trabalhar para a DC, tendo se tornado a mulher que escreveu o título da “Mulher-Maravilha” por mais tempo. Ela também iniciou a revitalização de “Batgirl” nos “Novos 52”. Desde 2013, escreve e coordena os títulos da personagem “Red Sonja” na editora Dynamite.

Rebeca Prado, convidado do FIQ!

Rebeca Prado

Mineira de Belo Horizonte, Rebeca também trabalha como ilustradora, produtora editorial e professora de desenho. Começou a se aventurar nos quadrinhos em 2009, e já publicou o zine “A Raposa e as Uvas” e os gibis independentes “Baleia #1” e “Baleia #2”. Em 2015, lançou uma campanha de crowdfunding para publicar o primeiro livro da pequena Lif, a protagonista de "Navio Dragão" que tem uma coleção de ossos humanos e um cãozinho chamado Carne. O projeto arrecadou quase 250% da quantia necessária, e teve mais de 900 apoiadores, um dos números mais altos entre as campanhas de quadrinhos do Catarse.

Bianca, convidado do FIQ!

Bianca

Fã de Mafalda e estudante de Artes Visuais, a quadrinista mineira Bianca desenha o que vê e o que escuta por aí, sob a perspectiva da personagem que criou: Anna Bolenna - A perturbada da corte. A protagonista dos desenhos é colocada nas mais diversas situações cotidianas e tenta traduzir pensamentos e experiências da própria autora. Bianca explora sentimentos que surgem no dia a dia de todo mundo, em especial das mulheres, como saudades e amor. Faz parte do coletivo ZiNas.

Piero Bagnariol, convidado do FIQ!

Piero Bagnariol

Piero Bagnariol é quadrinista, arte educador e foi um dos fundadores da revista “Graffiti 76% quadrinhos”. Ilustrou diversos livros em quadrinhos, como 'Um dia uma morte' (coleção 100% quadrinhos), “A Divina Comédia em quadrinhos”, “Odisseia – tradução por imagens” (Peirópolis) e “Iliada” (RHJ) com roteiro de vários autores. O interesse pelas hqs resultou também na publicação de ensaios sobre a proto-história desta linguagem, no “Guia ilustrado de graffiti e quadrinhos” e sobre a iconografia antiga e medieval, em “Pescando Imagens com rede textual: HQ como tradução”.

Fabiano Azevedo, convidado do FIQ!

Fabiano Azevedo

Fabiano é quadrinista, escritor e arte-educador. Trabalha com quadrinhos desde 1995, quando começou a editar a extinta Graffiti 76% quadrinhos. Foi na revista que publicou a maioria de suas HQs. É autor do álbum "Um dia uma morte", em parceria com Piero Bagnariol. Em 2013, publicou o zine "A memória". Ele também é pesquisador de quadrinhos. Escreveu textos para os livros "Clássicos em HQ" (2012), da Peirópolis, e para o "Guia Ilustrado de Graffiti e Quadrinhos" (2005). Com os parceiros da Graffiti, Fabiano editou, durante o FIQ de 2013, o jornal Paratodos. Atualmente está fazendo a quadrinização de um conto de Anton Tchecov, o “Os Mujiques”.

Crist Peter, convidado do FIQ!

Crist Peter

Natural de Porto Alegre, onde reside, Cris é formada em Publicidade e Propaganda. Já trabalhou em diversos quadrinhos, como Superman, Batman (DC Comics), Astonishing X-Men, Fantastic Four, Future Foundation, Captain America & Namor (Marvel Comics), Spike e Drucilla (Dark Horse). Em 2012, foi indicada ao prêmio Eisner por seu Casanova, escrito por Matt Fraction e desenhado por Fábio Moon e Gabriel Bá. É responsável pela colorização de Astronauta – Magnetar e por Astronauta -Singularidade pela Graphic MSP. Lançou o livro teórico “O uso das cores”. Vai fazer a colorização de “Petálas”, do Gustavo Borges e que está quebrando o recorde no Catarse.

Eduardo Medeiros, convidado do FIQ!

Eduardo Medeiros

Eduardo Medeiros já faz quadrinho há muito tempo! Conhecido por “Mondo Urbano” (OniPress/Devir), “Neeb” e “Sopa de Salsicha” (cia das letras), nosso convidado também fez participações e parcerias em outras publicações. Dá uma olhada na lista de quadrinhos: “MSP+50”, “Strange Tales” (Marvel), “Golden Shower”, “Friquinique” (Beleléu), “Webtrip” (festival de lyons), “Open Bar” (stoutclub), “Cripta do shogum” e a “A história mais triste do mundo” (Stoutclub).

​Carol Rossetti, convidado do FIQ!

​Carol Rossetti

Carol Rossetti decidiu ser ilustradora aos 4 anos, quando ganhou de seus pais uma caixa de lápis de cor. Mais tarde, resolveu que estudaria design gráfico, área na qual se graduou em 2011. Ela mora em Belo Horizonte e concilia seus projetos autorais de ilustração com o estúdio Café com Chocolate Design, projeto criado por ela e três amigos. Suas ilustrações já foram traduzidas para mais de 15 idiomas e divulgadas em veículos internacionais como CNN, Cosmopolitan e Huffington Post. Até hoje, ela adora ganhar cadernos e se delicia com as infinitas possibilidades de um papel em branco. Faz parte do coletivo ZiNas.

Alcimar Frazão, convidado do FIQ!

Alcimar Frazão

Alcimar é integrante do coletivo de artistas “BIMBO Groovy”. Participou, de 2005 a 2010, de outro coletivo, o “O Contínuo”, onde publicou 7 edições, 2 álbuns especiais. Em 2013 foi um dos curadores da exposição “HQBR21 – O Quadrinho Brasileiro do Novo Século”. Lançou o álbum “Me & Devil”, e recebeu a indicação ao troféu HQMIX de “Novo talento | desenho”. É um dos autores da coletânea de terror premiada pelo ProAC HQ, do Governo do Estado de São Paulo, “Ronda Noturna”, lançada em 2014 pela editora Zarabatana. Seus trabalho pode ser acompanhado pelo seu site http://zeppelin82.tumblr. Pretende lançar no FIQ 2015: as Hqs “Lovistóri – noites de Copacana”, “Sinuca de Bico” e o álbum ilustrado “Marcelinho Me Beijou e outras histórias de família”.

Rodney Buchemi, convidado do FIQ!

Rodney Buchemi

Atua no mercado de quadrinhos internacional e nacional, desde 1998. Publicou trabalhos nas editoras Marvel, DC Comics, Dabel Brothers e Zoolook Ent. No Brasil, trabalhou para o Big Jack Studio em publicações da empresa. Buchemi vai aproveitar o FIQ para lançar seu novo trabalho autoral chamado "A Ordem de Licaão".

Lu Cafaggi, convidado do FIQ!

Lu Cafaggi

Lu Cafaggi é uma quadrinista e jornalista de Belo Horizonte. Começou a publicar desenhos e tiras em quadrinhos no ano de 2010, em seu blog pessoal. Em 2011, participou pela primeira vez do FIQ, onde lançou o quadrinho "Mixtape". De lá para cá, contribuiu ilustrando para publicações de editoras como Ática, Leya e Abril. Agora, em 2015, se junta novamente ao irmão Vitor Cafaggi para lançar a HQ "Lições", que dá continuidade a "Laços", a primeira graphic novel da Turma da Mônica, publicada em 2013, pelo selo Graphic MSP. Também neste ano, publica a HQ feita em parceria com a escritora Bruna Vieira, pela editora Nemo. Lu criou a identidade visual do FIQ 2015.

Saiba mais

Paulo Crumbim, convidado do FIQ!

Paulo Crumbim

Crumbim nasceu em Santos e, em 2005, conheceu Eiko enquanto trabalhavam no longa-metragem de animação "Asterix e os Vikings". Ele continuou trabalhando para a mesma empresa, no interior de São Paulo. Ambos já faziam quadrinhos informalmente, há algum tempo, em seus cadernos de rascunhos, com pequenos registros do dia a dia. Foi depois do FIQ de 2009, quando foram pela primeira vez ao Festival, que decidiram: fariam quadrinhos juntos. Com o tempo, passaram a dedicar mais e mais na área. O casal já lançou três livros do "Quadrinhos A2". Lançaram esse ano uma Graphic MSP: "Penadinho - Vida". E além de tudo isso, Paulo Crumbim também lançou na internet o silencioso e experimental Gnut, um projeto de quadrinhos que mais tarde virou uma campanha no Catarse. O tão sonhado livro do Gnut será lançado no FIQ desse ano, ao lado do quarto volume da série "Quadrinhos A2". Acesse o site do casal.

Bruno Azevêdo, convidado do FIQ!

Bruno Azevêdo

Bruno Azevêdo é escritor, editor e tradutor. Começou a trabalhar com quadrinhos em zines nos anos 90. Em 2009, fundou a Pitomba livros e discos, editora pela qual vem publicando seu e de outros. Seus trabalhos, tanto como escritor quanto pesquisador, geralmente orbitam o universo da arte "marginalizada", utilizando linguagens diversas. Publicou: “Breganejo Blues” (novela, 2009, um misto de gibi de bang-bang, história de corno e romance vagabundo); “O Monstro Souza” (2010, romance construído com roubos e colagens sobre um cachorro quente assassino e serial killer, escrito com Gabriel Girnos); “Isabel Comics” (2011, fotonovela, com Karla Freire); “A Intrusa” (2013, romance melassunga folhetinesco, coedição com a Revista Beleléu); “Baratão 66” (2013, gibi desenhado por Lucinano Irrthum, coedição com a Revista Beleléu); E “Em ritmo de seresta” (2014, pesquisa antropológica sobre as choperias de brega no Maranhão). Publicou nas revistas “Graffiti 76% quadrinhos”, “Tarja Preta”, “Café espacial”, “Acrobata”, “Pitomba” - entre outras. No FIQ 2015 lançará os livros "corno, assassino, prisioneiro e viado" (prequel de Breganejo Blues).

Julio Ferreira, convidado do FIQ!

Julio Ferreira

Formado em Belas Artes pela UFMG, Júlio Ferreira é uma espécie de combo desenhista/arte-finalista e, eventualmente, pintor digital. Profissional do mercado americano de quadrinhos desde 2001, seu trabalho pode ser visto nas páginas de títulos da DC Comics, como “Detective Comics” (Batman), “Superman”, “Action Comics”, “Lanterna Verde” e “Novos Titãs”. Além disso, fez também “Buffy: a caça-vampiros” e “KISS” pela editora Dark Horse".

Saiba mais

Alexandre Beck, convidado do FIQ!

Alexandre Beck

Alexandre Cechetto Beck nasceu em Florianópolis/SC, em 1972, e mora em Santa Maria/RS. Quando jovem, participou do movimento estudantil e editou jornais de estudantes. Foi jornalista e ilustrador do Diário Catarinense, de 2000 a 2005. Fundou a “Arte & Letras Comunicação” em 2009. Entre outros trabalhos de ilustrações e textos, editou, pesquisou, roteirizou e ilustrou mais de 50 revistinhas em quadrinhos educativas, para várias instituições, com temas relacionados ao meio ambiente e segurança. Criou a tira com o personagem “Armandinho” em 2010, nas páginas do Diário Catarinense, que atualmente é publicada em outros sete jornais. “Armandinho” possui sete livros publicados – sendo o oitavo prestes a ser lançado – e sua página no facebook possui mais de 770.000 seguidores.

Marcelo d´Salete, convidado do FIQ!

Marcelo d´Salete

Ele é autor de histórias em quadrinhos, ilustrador e professor. Marcelo d´Salete estudou design gráfico, é graduado em artes plásticas e mestre em história da arte. Ilustrou os livros infantis “Ai de tí, Tietê” de Rogério Andrade Barbosa, “Zagaia” e “Da Cabula” de Allan Santos da Rosa, “A Rainha da Bateria” de Martinho da Vila, entre diversos outros. Expos no 7º Festival Internacional de Banda Desenhada e Animação - Luanda Cartoon (de 2010). Em 2013 realizou a mostra “Seis esquinas de inquietação” no Amadora BD. Publicou o álbum Noite Luz (2008), no Brasil e na Argentina, com seis histórias em quadrinhos de sua autoria. Lançou o álbum de quadrinhos Encruzilhada, em 2011, pela editora Leya (selo Barba Negra). Cumbe (2014) é o seu terceiro livro de histórias em quadrinhos, agora sobre o período colonial e a resistência a escravidão no Brasil.

Jeff Smith, convidado do FIQ!

Jeff Smith

Fundou, em 1991, a editora Cartoon Books. Começou então a publicar uma série que viria a se tornar um dos quadrinhos mais importantes e influentes da nossa época: "Bone". Com a ajuda de sua esposa Vijaya Iyer, Smith conseguiu manter o ritmo e a qualidade da produção e da auto-publicação. A série demorou 55 edições para ser concluída, em 2004. Logo foi relançada em compilações de diversos formatos, entre elas uma versão colorida, e um compêndio com todas as 1.100 páginas em um único volume. Outros quadrinhos ambientados no mesmo universo ficcional também foram publicados por Smith em parceria com artistas convidados. Em 2008, Smith também lançou "RASL", uma série de ficção-científica inspirada em eventos reais mal explicados e na fascinante biografia do engenheiro eletricista e inventor Nicola Tesla. Atualmente ele publica "Tuki". “Bone” voltou a ser publicado recentemente pela editora HQM.

Hélder Moreira, convidado do FIQ!

Hélder Moreira

Hélder foi o primeiro brasileiro a esculpir para a Bowen Designs os personagens de uma das maiores companhias de entretenimento do mundo, a Marvel Comics. Trabalhou a modelagem de personagens como “Homem de Ferro”, “Thor” e “Capitão América”. Inclusive, a escultura do personagem “Destruidor”, do universo asgardiano de “Thor”, foi utilizada como base para o design do personagem do filme do deus nórdico, dirigido por Kenneth Branagh. Já retratou, através de sua arte tridimensional, herois e vilões icônicos criados por mestres como Jack Kirby , Stan Lee, Marv Wolfman, Jon Byrne, Don Heck e Jim Lee, sempre mantendo a essência original do traço de cada artista.

Marcio Fiorito, convidado do FIQ!

Marcio Fiorito

Marcio Fiorito, carioca "radicado em Minas Gerais", é quadrinista, ilustrador e podcaster. Trabalha com editoras internacionais, como Dynamite Entertainment, Lion Forge e Titan Comics. Também dá aulas na Casa dos Quadrinhos e, claro, pode ser ouvido com frequência nos podcasts “Por Trás da Máscara e ComicPod".

Day Lima, convidado do FIQ!

Day Lima

Dayanna Isis Gomes Lima é bacharel em Moda pelo Centro Universitário UNA e atualmente trabalhar como tatuadora e ilustradora utilizando o nome artístico “Day lima. Tem um grande apreço por HQs independentes e possui algumas publicações em pequenos formatos: “Entre” e “Identidade” (2014), além de histórias em quadrinhos publicadas em fanzines: “Erosphobia” #1 e #2 (2014), “Tranza” (2014) e “Aborto” (2015). Em 2011 começou a se interessar por ilustrações e, como tema principal para seu trabalho, ilustrou mulheres gordas, uma forma de representar essas mulheres na Moda, já que são quase inexistente para essa indústria. Day faz parte do coletivo ZiNas.

Virginia Froes, convidado do FIQ!

Virginia Froes

Virgínia Froes é ilustradora de livros infantis e didáticos. Formada em Artes visuais pela UEMG, é professora de artes e já ministrou diversos wokshops de quadrinhos para crianças em instituições de ensino de Belo Horizonte. Integrante do Estúdio Black Ink. Lançamento no FIQ: Dinastia dos Magos

Babs Tarr, convidado do FIQ!

Babs Tarr

Ela cresceu em Charleston e estudou em Baltimore, onde se especializou em Ilustração. Atualmenta Babs Tarr mora em San Francisco, onde ela está vivendo o sonho de trabalhar como ilustrador freelance em tempo integral. Já desenhou títulos de grandes editoras, como DC Comics onde recentemente foi a responsável por mudar o visual de Barbara Gordon, a Batgirl!

Gomba, convidado do FIQ!

Gomba

Luís Felipe Garrocho é quadrinista e pesquisador. Já trabalhou com diversas coisas até resolver que faria algo que realmente gosta. Ele é co-criador dos “Quadrinhos Rasos”, de “Achados e Perdidos”, “Cosmonauta Cosmo” e um dos autores da famosa Graphic MSP Bidu - Caminhos. Além do “Bufas Danadas” desenvolveu em parceria com Ricardo Tokumoto e Eduardo Damasceno o “Almanacão de Férias da Turma do RyotGomba”, o primeiro livro teórico do selo Quadrinhos Rasos. Para o FIQ 2015, também em parceria com Eduardo Damasceno, lançará, pela Editora Mino, um título inédito!

Gabriel Bá, convidado do FIQ!

Gabriel Bá

Gabriel Bá e Fábio Moon são irmãos gêmeos e nasceram em 1976, em São Paulo. Publicaram seu primeiro fanzine de em 1993. Formados em Artes Plásticas (pela FAAP e pela ECA-USP, respectivamente), criaram, em 1997, o fanzine “10 Pãezinhos”, que recebeu o prêmio HQ Mix de melhor fanzine e de artistas revelação em 2000. Lançaram seu primeiro livro, "O Girassol e a Lua". Em 2008, “O Alienista”, adaptação do clássico de Machado de Assis, recebeu um prêmio Jabuti. Fizeram “Daytripper”, de reconhecimento (nacional e internacional), que estreou em primeiro lugar na lista de mais vendidos do NY Times. O quadrinho foi escolhido como uma das melhores Graphic Novels de 2011 pela revista Publishers Weekly e pela Amazon.com, e ganhou os prêmios Eisner Award e Harvey Award (E.U.A.), o Eagle Award (Reino Unido), o prêmio de melhor Bande Dessinée no festival Les Utopialles, em Nantes, e entrou na seleção oficial do Festival International de la Bande Dessinée d’Angoulême 2013, (França). Recentemente publicaram “Dois Irmãos”, adaptação para os quadrinhos do romance de Milton Hatoum, lançado simultaneamente no Brasil e na França.

Saiba mais

Lucas Libanio, convidado do FIQ!

Lucas Libanio

Lucas é graduado em Cinema de Animação pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG. Cartunista, ilustrador e animador, ele é também professor desde 2003. Suas tiras, de título Hans Grotz, são conhecidas em Minas desde 2007, quando passaram a ser publicadas pelo jornal Super. Nosso convidado também é o autor do quadrinho Hans Grotz - Opiniões Descartáveis, lançado em 2012, em Curitiba. Detalhe importante: a segunda edição será lançada no 9º FIQ!

Joe Prado, convidado do FIQ!

Joe Prado

Joe começou a sua carreira nos anos 1990 ilustrando publicações como “Dragon Magazine”, “Dragão Brasil”, “Tormenta”, “Invasão” e “Trevas”. Em 2004, passou a trabalhar para o mercado americano de quadrinhos e desenhou as revistas “Action Comics”, “Rann/Thanagar War”, “Aves de Rapina”, “Novos Titãs”, “The Warlord” e “Fantasma”. Recentemente trabalhou na saga da DC Comics “A Noite Mais Densa” e em sua sequência, “O Dia Mais Claro”. Fez parte da reformulação de “Aquaman”, junto com Geoff Johns, Ivan Reis e Rod Reis. Também com esse grupo, foi responsável por “Liga da Justiça”. Atualmente, é um dos artistas de “Cyborg”, da mesma editora. Além disso, Joe Prado foi professor da Fábrica de Quadrinhos e é sócio da Chiaroscuro Studios, uma das maiores empresas de agenciamento de quadrinistas do mundo.

Danilo Beyruth, convidado do FIQ!

Danilo Beyruth

Nascido em São Paulo, em 1973, é formado em Desenho Industrial. Antes de tentar a carreira de quadrinistas, fazia ilustrações para publicidade. Mas em 2006 resolveu fazer um curso de perspectiva, além de um curso sobre narrativa de histórias em quadrinhos. já no ano seguinte começou a publicação daquele que seria um de seus principais trabalhos: Necronauta. Outro sucesso foi Bando de Dois, Graphic Novel lançada também pela Zarabata e produzida com um financiamento da Secretaria da Cultura de São Paulo, por meio do Programa de Ação Cultural, o ProaC. O álbum recebeu o prêmio Angelo Agostini (melhor lançamento) e o Troféu HQ Mix em três categorias (Melhor Desenhista Nacional, Melhor Roteirista Nacional e Melhor Edição Especial Nacional). Também foi um dos participantes da MSP +50, Jesus Hates Zombies, Inkshot e Fierro. Fez Astronauta – Magnetar. De lá pra cá, fez “São Jorge”, uma história sobre o mito do santo, lançado em dois volumes pela Panini Comics. Em 2014, lançou o segundo volume de “Astronauta”, o “Singularidade”, pela Graphic MSP. E em 2015 foi anunciado que “Bando de Dois” será publicada em Portugal, na Coleção Novela Gráfica, pela editora Levoir em parceria com o jornal O Público

Saiba mais

João Mascarenhas, convidado do FIQ!

João Mascarenhas

João é artista premiado de quadrinhos e ilustração. O seu personagem (e seu alter ego) “O Menino Triste” é publicado, desde 2009, pela editora Qual Albatroz. Atualmente a mesma editora publica seu mais recente trabalho: “Butterfly Chronicles”, um quadrinhos de ficção científica para suportes digitais de leitura. Seu trabalho já foi publicado em vários continentes, participado de diversos projetos e editado vários fanzines. Entre os títulos está “BDLP”, em conjunto com o Olindomar Estúdio de Angola. A hq venceu o Prémio nacional de quadrinhos do Festival Internacional Amadora Banda Dedenhada, em 2013, na categoria “Fanzine”. Também venceu o Troféu HQ Mix de 2014, por aqui, na categoria “Destaque Língua Portuguesa”.

Philippe Ôtié, convidado do FIQ!

Philippe Ôtié

Trabalhando no campo da diplomacia econômica, Philippe Ôtié viveu cerca de vinte anos no Extremo Oriente, principalmente no mundo chinês (Taipei, Pequim e Wuhan). Entre 2005 e 2011, foi co-roteirista da série “Uma vida chinesa”, romance autobiográfico do desenhista chinês Li Kunwu. O título foi publicado em 14 línguas e recebeu numerosas premiações internacionais, sendo duas nominações ao Eisner Awards 2014, um Dragão de Ouro dos quadrinhos chineses 2013 e outros. O mais recente foi o Prêmio de Excelência do Japan Art Media Festival, entregue em fevereiro de 2015. Atualmente, Philippe Ôtié mora no Oeste da França e trabalha na adaptação da série em quadrinhos para um filme de longa metragem de animação.

Gustavo Duarte, convidado do FIQ!

Gustavo Duarte

Nascido em São Paulo em 1977, é formado em Design Gráfico pela Universidade Estadual Paulista (Unesp - Bauru). Começou a sua carreira publicando seus trabalhos no Diário de Bauru de 1997 a 1999. Em janeiro de 2000 voltou a São Paulo onde trabalhou como designer gráfico na Editora Abril. No mesmo ano, começou a colaborar com o ilustrador e cartunista em várias publicações. Já publicou em vários jornais e revistas como: Folha de São Paulo, Lance!, Veja, Forbes, Le Monde Diplomatique, Placar, Playboy, VIP, entre outras. Trabalhou na W/Brasil como diretor de arte e ilustrador de 2005 a 2008. Seus trabalhos são muitos: “Có” (2009), “Taxi” (2010), “Birds” (2011), “Monstros!” (2012), “Chico Bento - Pavor Espaciar” (2013), “13” (2013), “Có! & Birds” (2014), “Monsters! & Other Stories” (2014), “Monstres!” (2015) / Paquet (França). Além dos seus próprios livros, publica em revistas de editoras como Dark Horse, DC Comics e Marvel Comics. Tem histórias nos Estados Unidos, Canadá, França, Bélgica e Suíça. Atualmente trabalha em uma mini-série do personagem Bizarro, para a DC Comics. Gustavo Duarte é vencedor de oito Troféus HQ-Mix.

Artur Fujita, convidado do FIQ!

Artur Fujita

Artur Fujita trabalhou como colorista para as duas maiores editoras americanas de histórias em quadrinhos: MarveleDC Comics. Publicou, de maneira independente, as hqs "Ascensão e Queda de Big Mini" e “Escrevendo com o lado esquerdo do fígado”. Atualmente é o roteirista da esperada história em quadrinhos “Turma da Mata”, mais um título da Graphic MSP, que será produzida em conjunto com Roger Cruz (que também é nosso convidado) e Davi Calil. Mais: http://bit.ly/1J5PwVJ

Flavio Soares, convidado do FIQ!

Flavio Soares

Flavio Soares participou da produção de títulos como “O.M.A.C.” (Nova Sampa), “Starlog Brasil” (Mythos) e “Wizard Brasil” (Panini). Em março de 2009, criou a webtira “A Vida com Logan”, transformada em um livro infantil em quadrinhos, de mesmo nome, pela Panda Books (2013). Ao lado do roteirista Lucio Luiz, criou a série “Meninos & Dragões”, vencedora do 2º Prêmio Abril de Personagens e ganhadora do Prêmio Angelo Agostini de Melhor Lançamento em 2013. Lançou “A Vida com Logan – Para ler no Sofá” por meio de financiamento coletivo, pelo selo “Jupati Books”, da Marsupial Editora. Participou da antologia “Feitiço da Vila – A Poesia de Noel Rosa em Quadrinhos”, primeiro volume da série “Som e Traço” da Jupati Books. Desenhou, ao lado de Lucio Luiz, “O Último Monólogo”, publicada na revista Café Espacial 13. Desenvolveu a webcomic “O Mundo Segundo Bia” para o site Outro Olhar, vinculado ao Instituto Alana, e ilustrou a mescla de livro com história em quadrinhos “BIa Quer um Cachorrinho” (Marsupial Editora), escrito por Vivian Marassi. Atualmente desenvolve, como roteirista e desenhista, novos projetos de quadrinhos e trabalhos freelancer de ilustração, letras, diagramação e edição de arte para várias editoras além de atuar como arte-finalista.

Lucas Pimenta, convidado do FIQ!

Lucas Pimenta

Ele é historiador por formação e mestrando na área de educação. Contudo, é pelos quadrinhos que sempre teve maior paixão. Na era da internet, colaborou para diversos sites. Criou o Quadro a Quadro junto com quatro amigos e mais tarde, o site virou editora. Lucas tem aprendido bastante a trabalhar com quadrinhos, se tornou editor, e a exposição do FIQ 2015 é sua primeira curadoria em um evento.

Sirlanney, convidado do FIQ!

Sirlanney

Sirlanney mantem um blog, desde 2012, somente de quadrinhos, e uma página no Facebook com mais de 90 mil seguidores. Durante esse período, vem publicando gratuitamente seus desenhos na internet, além de alguns zines. Também escreve contos que já foram publicados no livro “Semana”, da editora Hedra (SP), e na Revista Aldeota (CE), além de já ter participado de algumas publicações independentes. Em 2014, decidiu reunir seus melhores desenhos em uma antologia, publicada no livro “Magra de Ruim”, financiado através de uma campanha no Catarse, onde arrecadou quase 24 mil. Publicou outros títulos: “Um Quarto Só Pra Si” (auto-publicação), “Zine XXX” (publicação coletiva), “Invisível” e “Ambrosia”. E participou de eventos e exposições em todo país.

Eddie Vieira, convidado do FIQ!

Eddie Vieira

Ele começou tentando desenhar HQ´s, fazendo alguns trabalhos simples em editoras americanas até se apaixonar pela escultura. Escultor talentoso, além de professor na Casa dos Quadrinhos, Eddie Vieira também foi aluno na escola (Desenho,Pintura Publicitária). Entre seus principais trabalhos, estão: “Hitless” (EUA), “Dread Alive” (EUA), “Brigadeiro Rui Moreira Lima”, “Carnaval de Outrora”, Estátua do “Valente”, Estátua da “Mônica”, do “Homem de Ferro”, “Batman” e “Astronauta” (Mauricio de Sousa Produções).

Eduardo Pansica, convidado do FIQ!

Eduardo Pansica

Eduardo Pansica nasceu 1981, em São Paulo, mas mudou-se para Belo Horizonte em 1997. Graduou-se em Cinema de Animação pela Escola de Belas Artes da UFMG. Desde 2009 vem desenhando para a editora DC Comics, participando de revistas como: “Blackest Night JSA”, “Superman: War of the Supermen”, “Wonder Woman Odyssey”, “Teen Titans”, “Deathstroke”, “Stormwacth” e “Superboy”. Em 2013 assumiu a revista “Batwing”, onde trabalhou por quase 2 anos. Recentemente participou das revistas semanais “Earth2 World's End” e “Batman Eternal”.

Laura Athayde, convidado do FIQ!

Laura Athayde

Após terminar a pós graduação em Direito Tributário, em 2014, passou a dedicar-se à ilustração e ao quadrinho. Participou de diversas publicações coletivas, como o “Zine XXX”, “Zine MÊS” (outubro/14), o livro “Desnamorados”, “Zine Amendoim” e “Acerca Zine”. Lançou também dois zines individuais, ”Delirium” e ”O Mundo é Um Jogo e Eu Só Tenho Mais Uma Vida”, que podem ser lidos online em http://issuu.com/. Atualmente, desenvolve uma HQ longa, de sua própria autoria, em parceria com a Editora Tribo. Mais um cadinho do trabalho dela: https://www.facebook.com/ltdathayde

Howard Chaykin, convidado do FIQ!

Howard Chaykin

Howard Chaykin já escreveu, desenhou e publicou milhares de páginas de quadrinhos. Foram 120 títulos publicados no Brasil até agora, alguns com personagens super famosos, outros com obras originais que entraram para a história. Um de seus famosos títulos é “Black Kiss” (republicadao pela Devir). Considerada um verdadeiro best-seller dos quadrinhos underground na década de 1980, a história chegou a ser proibida na Inglaterra e queimada na Austrália devido ao seu teor, que mistura sexo e violência. Polêmico e gentil, selvagem e carinhoso, um gênio incompreendido ou um santo pós-moderno.

Lovelove6, convidado do FIQ!

Lovelove6

Lovelove6 publica quadrinhos independentemente, desde 2013, em narrativas autobiográficas, sob perspectiva feminista. Autora da série “Garota Siririca” e das zines “A Ética do Tesão na Pós-Modernidade”, seus quadrinhos podem ser encontrados na internet e também em formato impresso. Inclusive, em 2014, “Garota Siririca” foi publicado por meio do Catarse (site de financiamento colaborativo), com o apoio de mais de 650 pessoas, alcançando quase 30.000 reais.

Montserrat, convidado do FIQ!

Montserrat

Em 2001, a artista publicou, na revista Quark, a light novel “Zona Quantum” que tem como tema a ficção científica. Dois anos depois, roteirizou as tirinhas “Ronins” e “Patuska” no jornal Flórida Review. Outros trabalhos que desenvolveu foram as séries “Zucker” (2009), “Mitsar” (2010) e a light novel “Contos de Sher Mor” (2010), publicadas na revista Neo Tokyo. Além desses projetos, adaptou para quadrinhos o romance “Helena”, de Machado de Assis, lançado em 2014. Bem antes disso tudo, Montserrat ajudou a fundar o Studio Seasons, em 1996, juntamente com Marcia Okuno Hajime, Simone Beatriz e Sylvia Feer. O grupo, além de produzir mangás, ilustrações e light novels, ministrou diversos cursos em Niterói e no Rio de Janeiro e várias palestras em eventos sobre HQ. Atualmente está envolvida na produção das séries “Oiran”, “7 Dias em Alesh” e “Os Cinqüenta Avistamentos do Grande Fofinho”, entre outros.

Ana Luiza Koehler, convidado do FIQ!

Ana Luiza Koehler

Natural de Porto Alegre (RS), formou-se em Arquitetura e Urbanismo pela UFRGS. Trabalha desde os 16 anos como ilustradora para o mercado editorial, concentrando sua atividade profissional nesta área, mas atuando também na produção de gráficos para a indústria de jogos eletrônicos e cursos online. Atualmente dedica-se à ilustração para o mercado editorial europeu e também à ilustração científica no campo da arqueologia.

Carol Cunha, convidado do FIQ!

Carol Cunha

Mineira de Sete Lagoas, ela é professora de Narrativa Visual, Roteiro e Criação de Personagens e História dos Quadrinhos na Escola Técnicas de Artes Visuais Casa dos Quadrinhos. Também é mestre em Psicologia. Recentemente se graduou em Cinema de Animação na UFMG, onde realizou o curta metragem “Romance Zumbi” (2015). Começou a carreira escrevendo fanfics e trabalhando com pixel art, sendo uma das fundadoras do site Madame Malkins Candymaker. Publicou a HQ independente “Uma História de Amor”, em 2013. Está com o projeto “Dandelion” para ser lançado no Catarse nos próximos dias.

Márcio Rodrigues, convidado do FIQ!

Márcio Rodrigues

Nascido em 1982, em Belo Horizonte. Desde 2003 estuda as Histórias em quadrinhos como fonte para a pesquisa e ensino de História. Em 2011, defendeu dissertação pela UFMG sobre a relação dos quadrinhos durante a Guerra Fria com temas como ficção científica, guerra atômica e paranóia anti-comunista. Ministra, desde junho de 2013, o Curso "Quadrinhos, Linguagem e História", desenvolvido em parceria com a Gerência de Extensão da Fundação Clóvis Salgado e que tem como público-alvo professores interessados em usar as HQs em sala de aula.

Daniel Bretas, convidado do FIQ!

Daniel Bretas

Nascido em 1991, em Belo Horizonte (MG), Daniel Bretas atualmente trabalha nos mercados de ilustração, design, quadrinho e audiovisual. É professor de desenho o Estúdio Black Ink e estudante de Cinema na UNA. Em 2014, foi vencedor do Brazil Manga Awards, com seu one-shot Starmind, em parceria com Ryot. Anarquista, dono de gato, viajante do tempo preso no futuro presente.

Aline Lemos, convidado do FIQ!

Aline Lemos

Nasceu em Belo Horizonte, em 1989, e morou na cidade a maior parte da vida. Cursou licenciatura em História pelo interesse por ciências humanas, mas queria mesmo era fazer quadrinhos. Por dois anos pesquisou literatura de ficção científica e representações de gênero, conciliando seu mestrado em História com os estudos em Design Gráfico e Artes Plásticas. Atualmente se dedica, com amor aos quadrinhos, à atuação junto a coletivos de artistas mulheres e à publicação de zines independentes. Aline faz parte do coletivo ZiNas.

Marcelo Maiolo, convidado do FIQ!

Marcelo Maiolo

Formado em Publicidade e Propaganda pela UNIMEP Piracicaba, Marcelo trabalha desde 2005 como colorista profissional, passando por editoras do Brasil, África do Sul e Estados Unidos. Seus trabalhos incluem alguns títulos para o mercado norte-americano, como “Red Sonja” e “Athena” para a Dynamite Entertainment; “Demon Knights”, “I Vampire”, “Superman”, “Teen Titans”, “Green Lantern Corps”, “Green Arrow”, “Constantine”, “Justice League United”, entre outros para a DC Comics; “True Blood” para a IDW; “All New X-Men”, “Black Vortex”, “Uncanny X-Men” para a Marvel Comics. Atualmente é colorista das séries “Batman Beyond” para a DC Comics, “Old Man Logan” para a Marvel Comics, “Pacific Rim” com Guillermo del Toro para a Legendary e um dos autores de King para a Amazon.

Eduardo Damasceno, convidado do FIQ!

Eduardo Damasceno

Formou-se em Produção Editorial em Belo Horizonte. Em 2010 criou, com Luís Felipe Garrocho, o "Quadrinhos Rasos". Também com Luís Felipe, fez as HQs: “Achados e Perdidos”, “Cosmonauta Cosmoe a Graphic MSP “Bidu: Caminhos”. Editou os livros “Bufas Danadas” 1 e 2 (de Luís Felipe Garrocho), “Oswaldo Augusto: Pirilampifania” (de Daniel Lima), “Super Almanacão de Férias da Turma do RyotGomba” (de Luís Felipe Garrocho e Ricardo Tokumoto - RYOT) e “O Pequeno Song” (também de RYOT). Trabalhou como diretor de arte em diversos projetos de animação, mais recentemente no curta “Gadanthara”, selecionado para a mostra competitiva do Festival Animamundi 2015. Atualmente, ilustra para os mercados editorial e publicitário e faz programação visual de exposições e eventos. É assistente de coordenação do FIQ desde 2013. Para o FIQ 2015, também em parceria com Garrocho, lançará, pela Editora Mino, um título inédito!

Saiba mais

Marcelo Lelis, convidado do FIQ!

Marcelo Lelis

Nascido em Montes Claros, 1967, Minas Gerais, Marcelo Lelis trabalha como ilustrador do jornal Estado de Minas. Além disso, produz ilustrações para livros e histórias em quadrinhos (muitas delas, para editoras estrangeiras). Começou sua carreira em sua terra natal, indo para Belo Horizonte anos mais tarde. É dono de prêmios, como o Troféu HQMix (categorias “Desenhista” e “Novo Talento”) e participações em diversos festivais de quadrinhos, como o Festival Internacional de Angoulême. Entre seus trabalhos mais conhecidos, estão "Saino a Percurá" (vencedor do HQMix de Edição especial) e "Clara do Anjos" (lançado no FIQ 2011). Além disso, Lelis recebeu uma exposição em sua homenagem no FIQ 2013.

Carla Rodrigues, convidado do FIQ!

Carla Rodrigues

Carla nasceu no Porto, em 1984. Em 2009, começou a desenhar para fanzines, tendo publicado trabalhos na “Tertúlia BDZine”, “Venham +5”, “Funzip”, “Efeméride - Heróis do Séc. XXI”, e diversas edições da revista alternativa “Zona”. Publicou também em diferentes edições do fanzine uruguaio “Gas”, da Gas Comics. Participou com quadrinhos em diversas outras publicações, tais como as antologias “Steampunk Originals” volume 1 e 2, “Casulo” e “Portugal 2055”. Entre 2012 e 2015, desenhou mensalmente a tira “Engraxatoon” para a revista “Cais”. Desde 2009, desenha a webcomic “A Garagem de Kubrick”, que chegou a ser publicada na revista de cinema “Total Film Portugal”, uma edição em livro está nos planos. Atualmente, desenha também a webcomic “Portento”, com roteiro de Martín A. Pérez. Em 2012, foi uma das artistas nomeadas a Melhor Artista da Década 2002-2012 nos Troféus Central Comics: Heróis da Década.

Udan, convidado do FIQ!

Udan

Udan é ilustrador, animador, produtor e diretor independente. Autor das tiras do peixe “Oswaldo Augusto”, personagem de sua autoria, é mestre em artes visuais, professor do curso de Jogos Digitais na PUC Minas e coordenador da Pós-graduação em 3D Game Art. Ele passa seus dias desenhando e dando bronca. Atualmente também trabalha com desenvolvimento de Jogos Digitais.

Márcio Takara, convidado do FIQ!

Márcio Takara

Marcio Takara trabalha com quadrinhos, desde 2006, para empresas como Image, Boom! ("The Incredibles", "Incorruptible"), DC ("Blue Beetle", "The Flash") e Marvel. Projetos recentes incluem "Earthward", com o escritor Bryan Q. Miller (pelo Kickstarter), arte promocional para o jogo "League of Legends", "Smallville: Lantern" para DC e "Captain Marvel" para Marvel. Atualmente está desenhando "Armor Wars" para Marvel Comics. Importante: Marcio Takara ama Coca Diet.

Talles Rodrigues, convidado do FIQ!

Talles Rodrigues

Talles Rodrigues é um jornalista que faz quadrinhos! Tem grande experiência em apresentar uma minuciosa reportagem investigativa sobre o lendário bandido "Corta Bundas", no formato de história em quadrinhos, publicado com o título de "Pânico no José Walter". Além disso, ele é o desenhista de "Mayara e Annabelle", em co-autoria com o roteirista Pablo Casado. Quadrinhos e informação, uma combinação perfeita!

Vitor Cafaggi, convidado do FIQ!

Vitor Cafaggi

Vitor nasceu em Belo Horizonte. De 2008 pra cá, ele criou a webcomic “Puny Parker”; participou das coletâneas “Pequenos heróis”, “MSP50” e “Fierro Brasil 2”; publica a série de tiras dominicais “Valente” no jornal O Globo; lançou, de forma independente, os livros “Valente Para Sempre”, “Duotone” e “Valente Para Todas”. Venceu um Troféu HQMix de Novo Talento – Roteirista em 2012, outro de Melhor Publicação de Tiras em 2013 e mais quatro em 2014. Produziu, ao lado de sua irmã, a graphic novel “Laços”, a primeira do selo Graphic MSP apresentando uma história da Turma da Mônica e, em 2015, “Turma da Mônica - Lições”.

Wellington Srbek, convidado do FIQ!

Wellington Srbek

Wellington Srbek nasceu em Belo Horizonte, em 1974. É roteirista, editor, professor e pesquisador de quadrinhos. Formado em História, é mestre e doutor em Educação pela UFMG, com pesquisas sobre a dimensão formativa das HQs. Ganhador de vários prêmios nacionais, como os troféus HQ MIX e Angelo Agostini. Entre seus trabalhos mais conhecidos estão o álbum “Estórias Gerais”, “Muiraquitã” e a série “Solar”.

Hilton Rocha, convidado do FIQ!

Hilton Rocha

Hilton P. Rocha é Ilustrador e Animador formado na UFMG. Sócio-diretor da empresa Estúdio Black Ink, desenvolve projetos autorais de quadrinhos, animação e ensino. Em 2003, lançou na revista "Inkuadrinhos" a história “Além. Parte 1” e este ano está produzindo a parte dois para ser lançada no FIQ.

Birgit Weyhe, convidado do FIQ!

Birgit Weyhe

Birgit Weyhe nasceu em 1969, em Munique. Suas Graphic Novels recentes incluem "Ich weiß“ (2008), pela Mami, e "Reigen" (2011), pela Avant. Pelo Goethe Institut deu palestras sobre seu trabalho e vários workshops em Montreal (2009), Montevideo (2011) e Córdoba (2011). Em 2012, passou quatro semanas em São Paulo como parte do Programa de Intercâmbio de Quadrinistas do Goethe Institut. Lecionou na Universidade de Ciências Aplicadas de Hamburgo, deu seminários sobre Dramaturgia em Bildgeschichten. Seu trabalho foi exposto em inúmeros países europeus e seus quadrinhos foram publicados em diversas revistas e antologias pelo mundo. Em 2015, recebeu o prêmio máximo do quadrinho alemão, do Instituto Berthold Leibinger.

Samara Horta, convidado do FIQ!

Samara Horta

Ela é jornalista e analista de redes sociais. É apaixonada por quadrinhos ao ponto de querer ficar só escrevendo sobre o assunto. Entrou para o site Ladys Comics em 2011 e, desde então, fala sobre mulheres e quadrinhos junto com Mariamma e Samanta. Em 2014, realizaram o 1º evento da América Latina sobre o tema, o Encontro Ladys Comics.

Marguerite Abouet, convidado do FIQ!

Marguerite Abouet

Nascida na Costa do Marfim, ela cresceu com a família no bairro popular de Yopougon. Com 12 anos, seus pais a enviaram para estudar em Paris. Em outubro do mesmo ano lançou o primeiro volume de “Aya de Yopougon”, ilustrado por Clément Oubrerie e editado por Gallimard na coleção Bayou (de Joann Sfar). Em 2006, “Aya de Yopougon” foi premiado pelo Festival Internacional de Angoulême. Em 2013, Marguerite adaptou a hq para animação, com produção da Autochenille. O filme, distribuído pela UGC, foi nomeado como “melhor filme de animação” no Cesar 2014. Marguerite continua morando em Paris e lá escreveu muitas histórias, como “Akissi”, “Bienvenue” e “Délices d'Afrique”. Ela fundou e trabalha para a associação “Livros para Todos”, com o objetivo de estabelecer as bibliotecas locais para tornar o livro mais acessível em cidades africanas, além de lutar contra o analfabetismo. A primeira biblioteca da associação foi inaugurada em 2009, em Abidjan, no distrito de Adjamé, e agora hospeda mais de 300 crianças por mês. No Brasil. “Aya” 1 e 2 foram lançados pela L&PM e “Akissi” pela Ática.

Fernanda Nia, convidado do FIQ!

Fernanda Nia

Fernanda Nia é uma ilustradora carioca aficionada, desde cedo, por livros e histórias em quadrinhos. Começou seu trabalho autoral em 2011, ao criar o site “Como eu realmente”. Desde então, concilia sua carreira como freelancer nas áreas de comunicação e ilustração com as aventuras de “Niazinha e Srta. Garrinhas”, que em 2014 começaram uma série de livros publicados pela Editora Nemo.

Alexandra Moraes, convidado do FIQ!

Alexandra Moraes

Alexandra Moraes, nascida em 1982, faz as tiras “O Pintinho” há seis anos. Nas histórias, dialogam um pintinho cheio de questionamentos e sua mãe cheia do dia a dia. A autora lançou os livros "O Pintinho - Mais um filho de mãe brasileira", em 2013, "O Pintinho 2 - Para sempre classe média", no ano seguinte, e "Pinte o Pintinho - Livro de colorir e atividades de estresse" em junho deste ano (todos pela editora Lote 42). Também em 2015, integrou a coletânea “A Mão Livre”, lançada pela Companhia das Letras, e participou da exposição “Over Selfie”, no festival Risadaria, do projeto digital de quadrinhos Nébula e do jornal "Altamira".

Celton, convidado do FIQ!

Celton

Ele tem 56 anos e vende seus quadrinhos desde 1981. Nasceu em Itajutiba, município de Inhapim - MG, mas passou a infância, até seus 13 anos, em Itabirinha de Mantena, também em Minas. Em 1972 mudou-se com a família para Belo Horizonte, onde começou a vender picolé, mexericas e salgadinhos para ajudar em casa. Sempre gostou de escrever e desenhar hqs. Sempre desenhando, em 1975 criou “Celton”, identidade secreta do super-heroi, “Homem-Felino”. Publicou “Celton” pela primeira vez em 1981. Deu uma pausa na arte por falta de condições. Seis anos depois, reformulou tudo para tentar de novo. Na nova proposta, colocou BH interagindo com o herói “Celton”. Passou a estudar a cidade e a história de Minas. Timidamente, entre outras tentativas, experimentou os sinais de trânsito e, farejando uma possibilidade por ali, desenvolveu um estilo próprio de venda. Finalmente começou a viver financeiramente da revista. Atuante há 34 anos, a revista sempre aparece com nova produção. Atualmente, também da palestras sobre sua história de empreendedorismo.

Ryot, convidado do FIQ!

Ryot

Ricardo Yoshio Okama Tokumoto, ou Ryot, nasceu em 1986 na cidade de Limeira, interior de São Paulo. Mudou-se pra Belo Horizonte em 2006 e cursou a faculdade de Belas Artes na UFMG, com bacharelado em Cinema de Animação. É responsável pelo site ryotiras.com, além de fazer quadrinhos pra revista MAD e outras publicações esporádicas. Faz parte do coletivo Pandemônio e também trabalha como ilustrador em vários setores, principalmente na área de Livros Infantis. O quadrinho infantil “Song” está entre suas mais recentes publicações.

Alexandre Cardoso, convidado do FIQ!

Alexandre Cardoso

Alexandre Cardoso é um dos artistas integrante do Estúdio Black Ink. Fundado em 2012, o Estúdio Black Ink é de BH. Voltado para produção autoral de quadrinhos, ilustração, cultura pop e demandas de mercado, têm o foco em unir as artes visuais com conhecimento e pesquisa, ministrando cursos, palestras e workshops com profissionais do próprio estúdio e convidados.

Pedro Cobiaco, convidado do FIQ!

Pedro Cobiaco

Pedro Cobiaco nasceu em 1996. Começou a trabalhar com quadrinhos em 2010, para a Folha de São Paulo. Desde então lançou, em edições independentes, dois livros: "Bolhas" (de 2011) e "Harmatã" (de 2013, relançado esse ano pela editora Mino). Atualmente trabalha no seu próximo álbum, "Aventuras na Ilha do Tesouro", que vem sendo publicado na internet e vai ganhar edição impressa (também pela Mino) em Outubro de 2015.

Lucas Ed., convidado do FIQ!

Lucas Ed.

Lucas Eduardo Guimarães, o Lucas Ed é psicólogo, e obteve o título de
mestre em psicologia social estudando como o corpo feminino é apresentado
(e representado) nas histórias em quadrinhos de super-heróis. Tem alguns
trabalhos em ilustração publicitária e editorial publicados, como a série
de livros “Mentes” (Mentes Brilhantes - Como desenvolver todo o potencial
do seu cérebro e Mentes Geniais - Aumente em 300% a capacidade do seu
cérebro
, ambos da editora Universo dos Livros). Em 1999, criou o personagem
Poderoso Porco, que veio a tonar-se o alter-ego com o qual compõe o grupo
de redatores do blog de entretenimento Melhores do Mundo, escrevendo (e
eventualmente participa dos podcasts). Também é um pacato professor
universitário. Está há tempo demais elaborando um projeto de história em
quadrinho junto com João Henrique Belo chamado "Preto é tudo igual".

Mauricio de Sousa, convidado do FIQ!

Mauricio de Sousa

Mauricio Araújo de Sousa nasceu em Santa Isabel, no estado de São Paulo, em 1935. Parte de sua infância, viveu em Mogi das Cruzes. Mais tarde, seus traços passaram a ilustrar cartazes e pôsteres para os comerciantes da região. Aos 19 anos mudou-se para São Paulo e, durante cinco anos, trabalhou no Jornal Folha da Manhã (atual Folha de S.Paulo) escrevendo reportagens policiais. Em 1959, criou seu primeiro personagem – o cãozinho Bidu. A partir de uma série de tiras em quadrinhos com Bidu e Franjinha (o dono do cachorro) publicadas semanalmente na Folha da Manhã, Mauricio de Sousa iniciou sua carreira. Nos anos seguintes, criou mais tiras, outros tablóides e diversos personagens — Cebolinha, Piteco, Chico Bento, Penadinho, Horácio, Raposão, Astronauta, entre outros. Até que, em 1970, lançou a revista da Mônica, com tiragem de 200 mil exemplares, pela Editora Abril. Em 1986, Mauricio saiu da Abril e levou as revistas da Turma da Mônica para a Editora Globo, onde permaneceu até 2006. Atualmente, está na Panini. Um de seus mais recentes sucessos é a revista “Turma da Mônica Jovem”. Nos últimos anos, Mauricio expandiu seu universo para diversos públicos, com projetos como as “Graphics MSP”, nas quais autores convidados reinterpretam seus clássicos personagens em seus próprios estilos. Hoje, entre quadrinhos e tiras de jornais, suas criações chegam a cerca de 30 países. O autor já alcançou o extraordinário número de 1 bilhão de revistas publicadas. Não à toa, é considerado o maior formador de leitores do Brasil.


Felipe Assumpção, convidado do FIQ!

Felipe Assumpção

O belo-horizontino Felipe Assumpção é formado em comunicação e trabalha na rádio UFMG Educativa. Faz quadrinhos desde 1999, quando criou o “Botamem”. De lá pra cá, já lançou três histórias curtas do quadrinho, além de publicar as tiras do personagem, semanalmente, no jornal O Super Notícias. Atualmente, tenta financiamento para uma coletânea das tiras do Bota no Catarse.

Sávio Cristofoletti, convidado do FIQ!

Sávio Cristofoletti

Sávio tem 30 anos. Nasceu em Brasília e vive em Espírito Santo. Movido a sonhos, o quadrinista tem Asperger (forma atenuada de Autismo). Com o apoio da Lei Rubem Braga e com a a parceria da Arcelor- Mittal, ele lança dois livros contendo histórias em quadrinhos: “As aventuras dos investigadores Albert & Einstein - Trapaceiros em Apuros” e “As aventuras dos investigadores Albert & Einstein - A Pilantragem”. Tem mais, Sávio é fascinado por anime, não perde um evento e adora cosplay.

Samanta Coan, convidado do FIQ!

Samanta Coan

Samanta Coan é designer gráfico e especialista em design experiencial e mestranda em design, cultura e sociedade. Co-fundadora do site e coletivo Lady's Comics, que desde 2010 busca divulgar, fomentar e auxiliar na preservação da memória e discussão sobre mulheres e quadrinhos. Junto com Samara Horta e Mariamma Fonseca, organizaram, em 2014, o primeiro evento brasileiro sobre o tema central do site - 1º Encontro Lady’s Comics - “Transgredindo a representação feminina nos quadrinhos”. Em 2015, o Lady's lançou o banco de dados BAMQ!, para enfatizar que existem muitas mulheres produzindo na cena dos quadrinhos brasileiros há muito tempo.

Ivan Costa, convidado do FIQ!

Ivan Costa

Ivan Freitas da Costa é um dos proprietários do Chiaroscuro Studios, empresa que agencia a maior parte dos talentos brasileiros que trabalham para as grandes editoras norte-americanas. É também um do sócios da Comic Con Experience. Possui uma vasta coleção de artes originais e de itens raros de quadrinhos - muitos deles exibidos nas exposições que montou para o FIQ entre 2007 e 2013, três delas ganhadoras do Troféu HQMIX, sendo que a última delas foi registrada no livro Ícones dos Quadrinhos. Está envolvido atualmente na segunda edição da CCXP e em diversos projetos da Chiaroscuro Studios nas áreas de quadrinhos e de cultura pop. Mora em São Paulo mas seu coração está em Gotham City.

Sidney Gusman, convidado do FIQ!

Sidney Gusman

Sidney Gusman, 48 anos, é jornalista e escreve sobre quadrinhos desde 1990, em jornais, revistas e sites. De 2000 a 2006, recebeu o Troféu HQ Mix de melhor jornalista especializado em quadrinhos do Brasil. Foi editor executivo da Conrad Editora de 2001 a 2003, sendo responsável por obras cultuadas, como “Sandman” e “Zap Comix”, e mangás como “Dragon Ball”, “Cavaleiros do Zodíaco” e “One Piece”. De 2003 a 2006, foi editor da revista “Wizard”, da Panini, e lançou os livros “100 Respostas sobre Super-Heróis”,100 Respostas sobre Hanna-Barbera”,100 Respostas sobre Batman” e “Grandes Sagas DC”, todos pela Editora Abril. Em 2006, lançou o livro “Mauricio – Quadrinho a Quadrinho”, pela Editora Globo, que conta a história da paixão do criador da Turma da Mônica pelos gibis. É responsável pelo planejamento editorial da Mauricio de Sousa Produções, onde deu vida a projetos como “MSP 50”, “MSP + 50”, “MSP Novos 50”, “Ouro da Casa”, “Graphic MSP”,Mônica(s)” e outros. Além disso, é editor-chefe do Universo HQ, que venceu dez vezes o Troféu HQ Mix (de 2000 a 2007 e 2009 e 2010) em sua categoria.

Carlos Ruas, convidado do FIQ!

Carlos Ruas

Jovem designer da cidade de Niterói, Carlos Ruas criou o blog Um Sábado Qualquer em 2009, aos 23 anos. Ele mostra irreverência e muito humor em seus quadrinhos para falar de um dos assuntos mais polêmicos do mundo: a religião. Hoje, o Um Sábado Qualquer é um dos blogs de tirinhas mais acessados do país com mais de 30 mil acessos diários e mais de 2 milhões de leitores no facebook. Possui três livros publicados, em 2012 ganhou o prêmio HQmix, na categoria webtiras e, em 2014, estreou seu canal de animação no youtube, que hoje, conta com 140 mil inscritos. http://www.umsabadoqualquer.com/

Fábio Moon, convidado do FIQ!

Fábio Moon

Fábio Moon e Gabriel Bá são irmãos gêmeos e nasceram em 1976, em São Paulo. Publicaram seu primeiro fanzine de em 1993. Formados em Artes Plásticas (pela FAAP e pela ECA-USP, respectivamente), criaram, em 1997, o fanzine “10 Pãezinhos”, que recebeu o prêmio HQ Mix de melhor fanzine e de artistas revelação em 2000. Lançaram seu primeiro livro, "O Girassol e a Lua". Em 2008, “O Alienista”, adaptação do clássico de Machado de Assis, recebeu um prêmio Jabuti. Fizeram “Daytripper”, de reconhecimento (nacional e internacional), que estreou em primeiro lugar na lista de mais vendidos do NY Times. O quadrinho foi escolhido como uma das melhores Graphic Novels de 2011 pela revista Publishers Weekly e pela Amazon.com, e ganhou os prêmios Eisner Award e Harvey Award (E.U.A.), o Eagle Award (Reino Unido), o prêmio de melhor Bande Dessinée no festival Les Utopialles, em Nantes, e entrou na seleção oficial do Festival International de la Bande Dessinée d’Angoulême 2013, (França). Recentemente publicaram “Dois Irmãos”, adaptação para os quadrinhos do romance de Milton Hatoum, lançado simultaneamente no Brasil e na França.

Mariamma Fonseca, convidado do FIQ!

Mariamma Fonseca

Nasceu em Eunápolis-BA e foi estudar em Belo Horizonte. Formada em jornalismo e estudante de Artes Visuais, idealizou o Lady's Comics e montou uma gibiteca em sua cidade natal. Atualmente trabalha como ilustradora.

João Belo, convidado do FIQ!

João Belo

João Henrique Belo é designer gráfico e ilustrador. Tem desenhos publicados na “Revista TRAÇA” (revista gráfica universitária). Também lançou, de forma independente, o quadrinho “Vendedor de Esqueletos” e participou da antologia gráfica “Analecto”, lançada em 2013. Atualmente trabalha como freelancer desenvolvendo projetos para os meios impressos e digitais, coleciona quadrinhos, bagunça e gosta de feijão. Ah! É o designer do FIQ 2015.

Duke, convidado do FIQ!

Duke

Eduardo dos Reis Evangelista, Duke, nasceu em 1973, em Belo Horizonte, MG. É formado em cinema de animação pela Escola de Belas Artes da UFMG. Assina as charges diárias do portal Dom Total e dos jornais O Tempo e Super Notícia, onde também é editor das páginas “Supimpa” e “Aprontou, Agora Aguenta”. Faz cartuns para a revista Transporte Atual, da CNT. Produziu charges animadas para programa esportivo da TV Bandeirantes. Publicou o livro “Duke, Desenhos de Humor”, uma coletânea de charges e cartuns e, desde 2011, publica anualmente o livro/coletânea de charges esportivas “Só Futebol”. Idealizou e codirigiu o filme documentário “O Homem Roxo”. Foi um dos organizadores do BH Humor - Salão Internacional de Humor Gráfico de Belo Horizonte. Possui várias premiações, no Brasil e no exterior. Em 2009, recebeu o Troféu HQ Mix como melhor cartunista brasileiro.

Chantal, convidado do FIQ!

Chantal

Começou a publicar quadrinhos e ilustrações no jornal Diário da Tarde. Atualmente publica a série “Juventude” no jornal Estado de Minas. Trabalha com ilustrações para revistas e jornais, tendo já publicado revistas com coletâneas de tiras em quadrinhos da série “Juventude”, e também os livros infanto-juvenis: “Blog da Cacau: Ninguém Merece” e “Blog da Cacau: Ai, amigas! Ninguém merece!”. Participou de diversos festivais ligados a área de quadrinhos, ilustração e design, entre eles a 3° Bienal Internacional de Quadrinhos e várias edições do FIQ. Participou também, como convidada, do Festival de Lille, de 2006, na França. Leciona Sintaxe da Composição Visual, Ilustração Gráfica, Tipografia e Desenho aplicado às Artes Visuais no Centro Universitário de Belo Horizonte - UNI-BH.

Saiba mais

Rogério Coelho, convidado do FIQ!

Rogério Coelho

Ilustrador e quadrinista nascido em São Paulo e radicado em Curitiba, Rogério ilustrou mais de 90 livros de literatura infanto juvenil. Além de ilustrar textos de autores renomados também é autor de livros de imagem, como "O gato e a árvore" e o recém lançado "O barco dos sonhos". Já recebeu vários prêmios e menções pelo seu trabalho, inclusive o Prêmio Jabuti. Rogério Coelho é autor da futura Graphic MSP do Louco.

Cameron Stewart, convidado do FIQ!

Cameron Stewart

Cameron Stewart nasceu em Toronto, no Canadá e desde 2000 trabalha principalmente para a DC Comics, onde já desenhou títulos como "Catwoman" (roteiros de Ed Brubaker), "Batman and Robin" (Grant Morrisson) e "Superman Adventures" (Mark Millar). No Brasil, seus trabalhos já apareceram em várias revistas, entre elas "7 Soldados da Vitória", "Liga da Justiça - O Desenho da TV", "Guardiões da Galáxia" e "Assassin's Creed". Entre 2007 e 2009, publicou na web um quadrinho chamado "Sin Titulo", que lhe rendeu dois prêmios importantes: um Shuster em 2009 e um Eisner em 2010. A partir de 2014, assumiu o título "Batgirl" ao lado de Babs Tarr, Brenden Fletcher e Jordie Bellaire. Atualmente, Stewart desenha para a Dark Horse uma mini-série escrita por Chuck Palahniuk, autor de "Clube da Luta".

Mariá Raposa Branca, convidado do FIQ!

Mariá Raposa Branca

Ilustradora, animadora, artista de games e quadrinista, Mariá se criou na Bahia e na Bahia vive. Lançou as revistas “Ghilan” e “Zorro” no FIQ 2013. Participou da produção de diversos jogos lançados entre 2009 e 2015, sendo os mais recentes “Guardiões da Floresta - Gamebook” e “El Pescador”, de sua própria autoria. E vai trazer “Recaptura” para o FIQ 2015, quadrinho financiado de forma coletiva pelo Catarse.

Daniel Wernëck, convidado do FIQ!

Daniel Wernëck

Ele é professores da Escola de Belas Artes da UFMG. Além de fanzines, mini-comics e tiras na internet, lançou, em 2011, sua primeira graphic novel "Ovelha Negra". Em 2013, publicou "Shogum dos Mortos - Crepúsculo dos Samurais", financiado por crowdfunding. Atualmente é editor das revistas "Cripta do Shogum" e "A Turma do Shogumzinho". Curador do FIQ desde 2011.

Carolita Cunha, convidado do FIQ!

Carolita Cunha

É bacharel em artes plásticas pela Escola Guignard-Universidade do Estado de Minas Gerais. Em 2014, criou o selo "Editora XBPF- Xuranhas, Briokos e Pirokas Felizes" com publicações independentes do fanzine "Kaka Kú e Fudivaldo". Participou com uma publicação no fanzine “Amendoim”. Participou da 10ª Mostra de “Arte Erótica” com exposição de fanzines e ministrando oficinas de fanzines eróticos no Sesc Palladium, realizada pela Em 2015. Participou com uma publicação na revista “A Zica #4”. Atualmente faz o curso de Extensão "Quadrinhos, Linguagem e História", desenvolvido em parceria com a Gerência de Pesquisa e Extensão da Fundação Clóvis Salgado.

Ana Schirmer, convidado do FIQ!

Ana Schirmer

Ana Schirmer é uma artista plástica/gráfica residente em Belo Horizonte, onde está se graduando pela Escola Guignard - UEMG. Foca sua produção em ilustrações sobre suas percepções como mulher e o seu lugar na sociedade. Atualmente, ministra um curso livre de aquarela, além de participar do ZiNas, claro.

Amy Chu, convidado do FIQ!

Amy Chu

Formada em Design Arquitetônico no MIT, Estudos da Ásia Oriental na Wellesley College, e com um MBA da Universidade de Harvard, Amy além de ser escritora de quadrinhos é uma fomentadora do trabalho das mulheres nesse meio. É co-fundadora da Alpha Girls Comics, que publica sua própria série antológica “Girls Night Out” e a série de horror e mistério “The VIP Room”. Amy também é voluntária na criação de quadrinhos educacionais para a Sociedade Histórica de Nova Iorque, para o Museu de Arte de Baltimore e o Museu dos Chineses na América. A artista já realizou diversos trabalhos para editoras como DC Comics, Vertigo e Image. Nossa convidada está perto de lançar a nova série em quadrinhos da “Hera Venenosa”, um dos principais personagens femininos da DC.

Estevão Ribeiro, convidado do FIQ!

Estevão Ribeiro

Estevão Ribeiro nasceu em Vitória/ES em 1979 e publicou seu primeiro trabalho em no jornal Notícia Agora (ES), em 2000, aos 21 anos. Escreveu roteiros de mais de 900 páginas de HQ, publicados no Brasil, EUA e Portugal, além de dois romances, que somados, chegam a mais de 90 mil exemplares. Criador da tirinha “Os Passarinhos” e idealizador de obras como “Pequenos Heróis” (Devir) e “Futuros Heróis” (ed. Nova Fronteira), seus mais recentes trabalhos são a adaptação para quadrinhos do clássico “Da Terra à Lua” (ed. Nova Fronteira) e a HQ “Famintas” - primeiro trabalho da sua editora, a Aquário Editorial. Conheça mais: http://www.ospassarinhos.com.br/

Ana Cardoso, convidado do FIQ!

Ana Cardoso

Ana Cardoso é Artista Gráfica Graduada pela UFMG. Atua como sócio-diretora da empresa Estúdio Black Ink na área de ilustração, quadrinhos, design e projetos. Cria um pouco de tudo, inclusive cães e pulgas. Atualmente está desenvolvendo projetos relacionado a causa animal, o que está dando origem ao seu novo quadrinho "Wepet".

Martielo Toledo, convidado do FIQ!

Martielo Toledo

Ele nasceu em Itapecerica/MG, em 30 de outubro de 1968. Estudou Design de Calçados, Ilustração e Estilismo na Escola de Belas Artes da UFMG em 1992. Em 1995, foi escolhido entre os nomes mais importantes da moda brasileira para fazer parte do Phitoervas Fashion, em São Paulo – o primeiro evento significativo de moda no Brasil, que posteriormente se tornaria o São Paulo Fashion Week. Desde então, Martielo construiu uma sólida carreira no mundo da moda antes de fazer sou primeiro quadrinho. Em 2003, criou seus próprios cartoons com a ajuda do Big Jack Studios. Dez anos depois, em 2013, lançou o primeiro volume da sua trilogia de ficção científica “Sci-fi Punk Projects” pela Devir Editora.

Cris Bolson, convidado do FIQ!

Cris Bolson

Nascido em 1972, além de trabalhar desde o final dos anos 90 com quadrinhos independentes, tanto para o mercado local quanto para o mercado internacional, já trabalhou para o mercado publicitário e foi professor de quadrinhos para turmas avançadas na Casa dos Quadrinhos. Fez os desenhos para a graphic novel “Hércules the knifes of kush” e arte final para um especial dos Vingadores para as forças armadas. Trabalhou também como artista na Dynamite Entertainment em títulos como “Battlestar Galactica”, anuais da “Red Sonja”, “Damsels in distress”, a mini série “Danger Girl and the army of darkness” e várias capas para a editora. Atualmente, produz um projeto autoral e abriu um estúdio de quadrinhos e tatuagens personalizadas.

Ana Recalde, convidado do FIQ!

Ana Recalde

Ana Recalde é do Mato Grosso do Sul e reside no Rio de Janeiro. Começou como quadrinista no lançamento da revista Patre Primordium, em 2009. Em 2011, iniciou a webcomic “Beladona”, em parceria com Denis Mello, que no final de 2014 se tornou livro por meio de financiamento coletivo. “Beladona” também está concorrendo ao HQMix na categoria “Web Quadrinhos”. Também participou de várias coletâneas como “Quadrinhópole”, “Petisco Apresenta”, Clássicos Revisitados: Monstros Noir e Feitiço da Vila.

Samanta Flôor, convidado do FIQ!

Samanta Flôor

Samanta Flôor é natural de Porto Alegre. Trabalha como ilustradora e cartunista freelancer principalmente para editoras e agências de publicidade. Também é instrutora de colorização no photoshop na Alfamídia. Foi indicada ao HQMix em 2009 (categoria Webcomic) pelos “Toscomics” e neste ano pelo gibi "Click". Participa do terceiro livro de homenagem ao Mauricio de Sousa: “MSP Novos 50” e do MSP80 que será lançado este ano. Em 2013 lançou o álbum “Toscomics“ pela Café Espacial e editora Marca de Fantasia. No mesmo ano houve uma exposição com desenhos do gibi em Beja, Portugal. Em 2014 lançou dois gibis independentes: “Click” e “Três”. Vai lançar seu segundo livrinho infantil: “O astronauta de pijama” pela editora Marsupial. Publica “O Guia culinário do Falido" pela Balão Editorial. Também participa de um livro em parceria com autores portugueses (lançamento previsto para o FIQ) e de um segundo livro de culinária com textos de Otávio Albuquerque.

Jen Wang, convidado do FIQ!

Jen Wang

Depois do sucesso de "Koko Be Good", publicado no Brasil em 2011, sua criadora vem ao Brasil pela primeira vez para lançar sua nova graphic novel. Jen Wang nasceu nos Estados Unidos e atualmente vive em Los Angeles. Além de trabalhar com ilustrações editoriais, também é roteirista da série de quadrinhos de "Hora da Aventura". No passado, participou de antologias como "Flight" e "The Big Feminist BUT". "In Real Life" é sua segunda graphic novel, escrita em parceria com o famoso autor de ficção-científica Cory Doctorow. O livro será publicado no Brasil pela Jupati Books, selo de quadrinhos da Marsupial Editora.

Will Conrad, convidado do FIQ!

Will Conrad

O quadrinista Will Conrad nasceu em Belo Horizonte, onde vive até hoje. Trabalhou vários anos como ilustrador e, desde 2001, trabalha exclusivamente para o mercado americano de quadrinhos. Já desenhou para editoras como Top Cow, Dark Horse, Dynamite, Marvel e DC. Trabalhou em títulos como “Serenity”, “Wolverine”, “X-Men”, “New Avengers”, “Teen Titans”, “Outsiders”, “Stormwatch”, “Red Lantern”, “Nightwing” e muitos outros. Atualmente trabalha para a Dark Horse no universo de Joss Whedon, desenhando “Angel & Faith”.

Will, convidado do FIQ!

Will

Começou a publicar quadrinhos, em 2004, no zine “Subterrâneo”. Entre seus trabalhos estão: “O Louco, a Caixa e o Homem”, “2X10!” e “Homem-Grilo & Sideralman” #1. Tem histórias publicadas nas revistas: Front, JAM, Petisco Apresenta, Máquina Zero, Clássicos Revisitados em Quadrinhos vol. 2, Fulanos & Fulanas, Um Rock para Caçador, entre outras. É dono de quatro Troféus HQMIX (dois em 2007, 2012 e 2013). Participou dos projetos “MSP+50”, “Mônica’s” e “Ícones dos Quadrinhos”. Pela Editora Nemo, desenhou sete álbuns, entre eles: “Ciranda Coraci”, “O Senhor das Histórias”, a adaptação de “20.000 Léguas Submarinas”, “As Aventuras do Capitão Nemo - Profundezas”... e “ As Aventuras do Capitão Nemo - O Navio Fantasma”. É um dos criadores do coletivo Petisco, do qual faz parte. Lançou, recentemente, “Os Arquivos dos Casos de Demetrius Dante”. No momento, prepara o álbum “Uma Aventura de Verne & Mauá”.

Thaïs Gualberto, convidado do FIQ!

Thaïs Gualberto

Formada em Arte e Mídia em pela Universidade Federal de Campina Grande, Thaïs Gualberto criou, em 2009, a personagem “Olga, a sexóloga taradóloga”. No ano seguinte voltou a morar em João Pessoa, sua cidade natal, e lá juntou-se a outros quadrinistas paraibanos ou radicados no estado para formar o Coletivo WC. Com eles lançou duas edições da revista “Sanitário”. Em 2012, criou, com outras quadrinistas, o projeto Inverna. Publicou tirinhas no jornal paraibano A União entre 2013 e 2014 e teve sua primeira exposição solo realizada na Aliança Francesa de João Pessoa. Atualmente publica seus trabalhos no site e na fanpage Kisuk

Osvaldo Medina, convidado do FIQ!

Osvaldo Medina

Osvaldo é nascido em Luanda, Angola, em novembro de 1973. Foi para Lisboa em 75. Rapidamente descobriu o amor pelo desenho ainda antes de entrar na escola, ainda criança. Em 1997, começou a trabalhar em animação, na produtora Animanostra. Lançou "Formula da Felicidade", seu primeiro quadrinho, em 2009. Trabalha em storyboard, ilustração, HQs e animação.

André Diniz, convidado do FIQ!

André Diniz

André nasceu em 1975, no Rio de Janeiro. Entre seus quadrinhos mais conhecidos, estão “Fawcett”, “7 Vidas”, “O Quilombo Orum Aiê”, “A Cachoeira de Paulo Afonso”. Tem também “Morro da Favela” que, em 2012, foi publicado na França (Photo de La Favela), Portugal e Inglaterra (Picture a Favela). No mesmo ano, lançou o álbum infantil “O Negrinho do Pastoreio”, com cores de Marcela Mannheimer e ilustrou a HQ “Mwindo”, da roteirista Jacqueline Martins. André já recebeu prêmios, entre eles três troféus HQ Mix de melhor roteirista. Seus livros “O Quilombo Orum Aiê” e “O Negrinho do Pastoreio” foram selecionados pelo PNBE - Programa Nacional Biblioteca na Escola e distribuídos para todas as bibliotecas de escolas públicas do Brasil. Atualmente, mantém um site de HQs online, o "Muzinga" (www.muzinga.net). Em 2014, lançou “Duas Luas” no Brasil e em Portugal, com roteiro próprio e desenhos de Pablo Mayer.

Pedro Serpa, convidado do FIQ!

Pedro Serpa

Pedro é formado em Design de Comunicação pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa, trabalha a tempo inteiro como diagramador. Iniciou a carreira de quadrinhos aos 35 anos, na coletânea "Sete Historias em busca de uma Alternativa". Em 2011 e 2013 lançou dois livros: "O Pequeno Deus Cego" e "Palmas para o Esquilo", ambos escritos por David Soares. Voltou a colaborar, em 2014, com o escritor na coletânea "Crumbs", que reúne alguns dos mais talentosos artistas portugueses da atualidade.

Bianca Pinheiro, convidado do FIQ!

Bianca Pinheiro

Bianca mora em Curitiba, é formada em Artes Gráficas e pós-graduada em quadrinhos.Trabalha como ilustradora e quadrinista. Lançou o quadrinho “BEAR” ( Editora Nemo) e a assustadora “Dora” (publicação independente). Nossa convidada se revela uma das mais versáteis e prolíficas autoras brasileiras da atualidade. Roteirista, desenhista e colorista, ela transita com talento e desenvoltura tanto nas webcomics quanto nos papéis e tintas.Confira mais no site dela: http://bianca-pinheiro.tumblr.com

Claudiney Almeida, convidado do FIQ!

Claudiney Almeida

Claudiney Almeida (claud) é ilustrador na empresa Web Aula e professor de desenho no Estúdio Black Ink, No ramo editorial de livros infantis, ilustrou vários títulos. Autor do mangá independente "Bone king" que será lançado no FIQ 2015.

Guilherme Balbi, convidado do FIQ!

Guilherme Balbi

Autor, Ilustrador, professor, quadrinista e mineiro de Ubá. Balbi é formado em Artes Visuais com especialização em desenho e fotografia. Ministra aulas na Escola Técnicas em Belo Horizonte. Já desenhou para grandes editoras americanas como IDW, Dark Horse, DC Comics e design para filmes de Hollywood. Sempre quis um universo pra chamar de seu e acabou criando as maluquices do quadrinho “JackPot”, quase impossíveis de serem desenhadas. Está perto de lançar a HQ, financiada pelo Catarse.

Cris Eiko, convidado do FIQ!

Cris Eiko

Eiko conheceu Crumbim enquanto trabalhavam no longa-metragem de animação "Asterix e os Vikings", em 2005. Ambos já faziam quadrinhos informalmente, há algum tempo, em seus cadernos de rascunhos, com pequenos registros do dia a dia. Foi depois do FIQ de 2009, quando foram pela primeira vez ao Festival, que decidiram: fariam quadrinhos juntos. O casal já lançou três livros do "Quadrinhos A2". Lançaram esse ano uma Graphic MSP: "Penadinho - Vida". Vão lançar o quarto volume da série "Quadrinhos A2" no FIQ 2015. Acesse o site do casal.

Eduardo Schaal, convidado do FIQ!

Eduardo Schaal

Eduardo começou com os quadrinhos no início dos anos 90, publicando pela editora Vidente. Posteriormente passou a trabalhar para editoras independentes americanas, agenciado pelo estúdio Art & Comics. Desde 1999, focou sua carreira em Concept Art e Direção de Arte para Efeitos Visuais e Animação, fazendo parte da equipe de estúdios importantes, como Fábrica de Quadrinhos, Trattoria Filmes e Vetor Zero. Fez parte do estúdio 422, na Inglaterra. Atuou como diretor de arte de filmes comerciais, vídeo clips, curtas e documentários premiados para clientes como BBC, NatGeo, History Channel e agências de publicidade. É membro da SIB -Sociedade dos Ilustradores do Brasil e da VES - Visual Effects Society. Seu trabalho de arte digital já foi publicado em livros, revistas e sites ao redor do mundo. Faz parte do selo independente QUAD, que já publicou 2 edições da revista de ficção científica, em 2013 e 2014, com histórias de sua personagem Terah.

Shiko, convidado do FIQ!

Shiko

Nascido e criado no sertão paraibano, Shiko é ilustrador, grafiteiro, diretor de curta-metragem e autor de quadrinhos. Sua arte foi exposta em Portugal, Itália, Holanda, França e Brasil. Como autor de quadrinhos produziu: “Marginal Zine”, “Blue Note”, “O Quinze” – adaptação do romance de Rachel de Queiroz –, entre outros. Em 2013 participou do projeto Graphic MSP com “Piteco, Ingá” e também lançou “O azul indiferente do céu”. Pelos quais recebeu os prêmios ''Angelo Agostini'' e ''HQ Mix'' de melhor desenhista em 2014, além do ''HQ Mix '' de melhor álbum de ''Terror-Aventura-Ficção'. Em 2014 lançou o quadrinho erótico “Talvez seja mentira”. Este ano lançou, pela editora Mino, "Lavagem", uma hq de terror passada nos mangues paraibanos.

Mike McKone, convidado do FIQ!

Mike McKone

Ele é conhecido por seus trabalhos na editora Marvel Comics, em revistas como “Justiceiro: Zona de Guerra” e “Academia dos Vingadores”. Também chama atenção por sua atuação na DC Comics, nos títulos “Liga da Justiça da América” e “Lanterna Verde”, entre muitos outros trabalhos. Um de seus trabalho mais famosos é a série “Exilados”, da Marvel, o que o levou a colaborar nas revistas “O Quarteto Fantástico” e no relançamento da série regular dos “Novos Titãs”, escrita por Geoff Johns, que revitalizou essa equipe clássica da DC. Pela Image Comics, Mike foi o responsável pelos desenhos das edições de 1 a 4 de “Spartan: Warrior Spirit”. Em 2010, o artista foi agraciado como embaixador especial pelo Inkwell Awards, concedido a quadrinistas de grande expressão no mercado americano. Mais recentemente, juntou-se ao escritor Warren Ellis na aclamada graphic novel “Vingadores: Guerra sem Fim”.

João Marcos, convidado do FIQ!

João Marcos

Mestre em Artes Visuais pela Escola de Belas Artes da UFMG, é um dos roteiristas da Mauricio de Sousa Produções, nas revistas infantis da turma da Mônica. Também atua como chargista do jornal Diário do Aço, onde publica desde 1989. É autor de diversos livros em quadrinhos para crianças, entre eles “O Mundo Mendelévio e o Planeta Telúria” (Abacatte, 2009), “Histórias Tão Pequenas de Nós Dois” (Abacatte, 2012) e “A Pescaria Magnética do Seu Vivinho e Outras Histórias” (Abacatte, 2013). Seus livros “20.000 Léguas Submarinas em Quadrinhos” (Nemo, 2012), em parceria com Will e “Sete Histórias de Pescaria de Seu Vivinho” (Abacatte, 2011), com Fábio Sombra, foram selecionados pelo PNBE – Programa Nacional Biblioteca na Escola. Seus mais recentes trabalhos são os “Amarra meu Cadarço?” (A Semente, 2014), e os livros da coleção “Quadrinhos Bíblicos Jonas” (2013) e “Ester” (2014), da editora Paulinas. Participou dos livros “Ouro da Casa” (2012) e “MSP 50: Mauricio de Sousa por 50 artistas”, ambos da Panini. Também fez parte dos livros teóricos “Diálogos entre Linguagens” (C/Arte, 2010) e “Quadrinhos na Educação: da rejeição à prática” (Contexto, 2012).

Saiba mais

Ig Guara, convidado do FIQ!

Ig Guara

Ig conta que sempre foi encantado pela mídia dos quadrinhos por acreditar que nesse universo há possibilidades infinitas. Dessa forma, com apenas 12 anos, já sabia o que queria fazer no futuro. Desde então, começou a perseguir esse sonho. Apesar das dificuldades, depois de trabalhar com alguns pequenos trabalhos de quadrinhos para pequenas editoras americanas, finalmente foi chamado para seu primeiro trabalho: Marvel! A partir daí, passou a trabalhar para grandes editoras, participando de títulos como “Pet Avengers”, o relançamento do “Blue Beetle” nos “Novos 52”, e a recriação do “Green Team” e quadrinhos como “Teen Titans” e “Batman Arkhan Knight”.

Leandro Damasceno, convidado do FIQ!

Leandro Damasceno

Nasceu em Formiga, interior de Minas Gerias. Mudou-se para BH, onde se formou em Publicidade e Propaganda pela PUC-Minas. É mestre em Comunicação Social. Para a editora HQM, traduziu “Alice Através do Espelho” (de Kyle Baker) e “Moby Dick” (de Bill Sienkiewicz, esta ainda inédita e sem data de publicação). Em 2013, lançou “Seria Melhor se fosse mais fácil”, durante o FIQ, de forma independente. Esse foi seu primeiro trabalho impresso fora do universo dos fanzines. No ano seguinte, 2014, participou da antologia “Cripta do Shogum”, organizada por Daniel Werneck. Entrou para equipe do site Terra Zero, onde escreve sobre cultura pop de forma geral, mas com olho voltado para os quadrinhos. Ainda em 2015 lança, durante o FIQ, a HQ inédita “Refém”.

Fabrizio Andriani, convidado do FIQ!

Fabrizio Andriani

Desenhista, ilustrador, artista plástico e professor, Fabrizio Andriani estudou na Accademia Ligustica di Belle Arti, em Gênova, Itália. Suas mais recentes exposições foram “Metamorphosis”, mostra coletiva organizada pela Agora Gallery, de Nova York, uma exposição individual na Associação Profissional dos Artistas Plásticos do Paraná, exposição no Sesc/Centro-PR e na Galeria Subsolo, Solar do Barão, Sesc/Centro. Também é idealizador de “Entre 4 Linhas Quadrinhos e futebol”, parceria com a Quadrinhopole. É coordenador e curador da Gibicon e sócio da ZnorT!

​Priscapaes, convidado do FIQ!

​Priscapaes

Priscapaes nasceu na cidade de Curitiba, mas adotou Belo Horizonte como a sua cidade natal. Com uma trajetória de mais de 10 anos, desenvolve vários tipos de intervenções urbanas como grafites, lambe-lambes e palavras tecidas em crochê aplicadas em locais públicos. Em maio de 2014, lançou sua primeira publicação independente, o zine “Erosphobia”, em parceria com a estilista Day Lima. Ainda em 2014, Priscapaes começou a publicar semanalmente em sua fanpage as tirinhas “Obviedades”, que retratam pequenas curiosidades presentes na vivência do dia a dia, mas que muitas vezes acabam sendo ignoradas. Também atua como educadora na ONG Corpo Cidadão, onde ensina artes visuais para crianças de 05 a 14 anos de escolas públicas de Belo Horizonte. A artista faz parte do coletivo ZiNas.