Categoria "Geral"


Centros culturais da FMC recebem oficina pela Temporada FIQ

A partir de amanhã, em BH, os centros culturais, centro de referência e biblioteca da Fundação Municipal de Cultura recebem a oficina "Pequenas doses de Quadrinhos", ministrada pelo artista Wilson Contijo. A programação, que faz parte do Outubro Literário, vai até dia 29 e é gratuita!

Mais informações: http://bhfazcultura.pbh.gov.br/

Isso aê! O aquecimento continua e novembro tá chegando!! Bora?

O evento, de 11 a 15 de novembro, é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e é gratuito


FIQ abre inscriçoes para oficinas gratuitas

Que tal fazer uma oficina gratuita no FIQ? Ó a oportunidade aê! Serão dez aulas, ministradas por convidados dos evento, com duração que pode variar entre 2h a 4h. Elas são gratuitas! ENCERRADO

Antes de se inscrever, saiba que algumas vão precisar de material próprio. Para esses casos, avisaremos, via email, quando entrarmos em contato com os selecionados. Ah! São 20 vagas por oficina e algumas exigem conhecimentos prévios, então antes de preencher sua ficha não deixe de dar uma conferida na descrição de cada uma.

O formulário esta no final da postagem, ok?


  • Crowdfunding - Equipe do Catarse - Dia 12 - Quinta Feira - 18h às 22h

Tocando um Catarse: como fazer uma campanha de crowdfunding de sucesso. Tire suas dúvidas (das mais básicas às mais cabeludas), compartilhe suas conquistas e angústias. A equipe do Catarse, apoiadores inveterados e realizadores experientes estarão lá pra discutir pontos importantes para que cada vez mais projetos de Quadrinhos saiam do papel através do Catarse.


  • Moda e Quadrinhos - Martielo - Dia 13 - Sexta Feira - 16h às 18h

Oficina de criação e desenho de figurinos para hqs. Um breve estudo da evolução dos estilos mais utilizados pelos quadrinhos e como organizar os estudos para o desenvolvimento das indumentarias.

Pré-requisito: Saber desenho livre e ou técnico.


  • Fanzine - Zinas - Dia 13 - Sexta Feira - 18h às 21h

A oficina tem como foco dar auxílio aos alunos na organização e processo para criação de uma publicação independente, suporte para composição e narrativa a partir de textos e/ou temas sugeridos. Será abordado também os tópicos: o que é fanzine, sua origem, a importância artístico-cultural dos fanzines na atualidade, referências de artistas independentes que atuam principalmente em Belo Horizonte, o feminismo presente em HQs feitas por jovens artistas, a experiência do coletivo com a produção e quais formatos utilizados. Pré-requisito: Público que tenha conhecimentos em noções básicas de desenho.

  • Layout de Página - Fabio Moon - Dia 13 - Sexta Feira - 18h às 20h

Através de exemplos e exercícios, os alunos vão praticar na oficina como contar uma história visualmente. Também vão ver como utilizar as ferramentas narrativas das HQs para criar uma página, partindo tanto de ideias do artista como também da interpretação de um roteiro. Pré-requisito: Conhecimento básico de desenho e interesse em histórias em quadrinhos mais longas. As discussões e exercicios propostos na oficina nao se aplicam à criação de tiras.


  • Roteiro - Ana Recalde - Dia 13 - Sexta Feira - 20h às 22h

Oficina destinada a desvendar técnicas para criar e organizar um roteiro de quadrinhos. Vai desde a concepção da ideia até a entrega do material para o artista.

  • Escultura - Helder Moreira, Bruno Demetrio, Miguel zuppo e Nilo Zack - Dia 14 - Sábado - 16h às 20h

O propósito da oficina de escultura é levar aos participantes o conhecimento e a importância da escultura tradicional e seu impacto dentro da industria do cinema e video game. Na oficina, os participantes podem ter seu primeiro contato com o material usado por esta industria e também absorver informações do mercado. Pré-requisito: Saber desenho livre e ou técnico.


  • Criação de Personagens - Bianca Pinheiro - Dia 14 - Sábado - 12h às 14h

A oficina de criação de personagens abordará desde a parte da concepção do personagem como "pessoa" (parte psicológica) à finalização (com a criação da aparência física da personagem).


  • Bico de Pena - Ana Luiza Koehler - Dia 14 - Sábado - 18h às 20h

Apresentação dos diferentes tipos de bicos de pena disponíveis no mercado, e seus diferentes usos; cuidados com sua conservação e proteção à ferrugem; diferentes tipos de papel mais adequados ao trabalho com o bico de pena; diferentes texturas e efeitos de luz e sombra que podem ser feitos com bico de pena; usar a espessura de linhas para dar efeito de profundidade numa composição, exercitar o gestual do aluno para manejar com segurança o bico de pena, adaptando seu traço ao instrumento.


  • Desenho Gestual - Eduardo Pansica - Dia 15 - Domingo - 16h às 18h

A proposta é mostrar a importância e possibilidades de trabalhos das linhas gestuais (linhas de movimento ou ainda linhas de ação) na elaboração de poses de figuras humanas. A oficina busca dar mais energia ao desenho do aluno. Pré-requisito: Noção básica de desenho da figura humana.

  • Aquarela - Lélis - Dia 15 - Domingo - 16h às 18h

A oficina se destina a mostrar como é seu método de trabalho. Em outro momento, os participantes também poderão experimentar a técnica exemplificada e trocar experiências sobre o que está sendo desenvolvido. Pré- requisito: Noção básica de desenho.


  • Quadrinho e Empreendedorismo - Carlos Ruas - Dia 14 - Sábado - 18h às 20h

Quadrinhos não é só humanas e não é só desenho. Se um dia você quiser viver de sua arte, você terá que administrar, empreender e empresariar. Saiba como Carlos Ruas, criador do "Um Sábado Qualquer" começou sua carreira de quadrinista a empresário. Aprenda a impulsionar o seu quadrinho nas redes, além de dicas e conselhos sobre o tema. "Você pode ser o melhor desenhista do mundo, mas se não souber empresariar o seu traço, não vai conseguir viver dele."


Boa sorte!! ;)


FIQ firme na diversidade

Vistas como arte ou como entretenimento, histórias em quadrinhos dizem do mundo em que são produzidas. Seja pela análise de quem as produz, de como são feitas, como são percebidas ou de como são perpetuadas. Da literatura à pixação, do teatro grego até o último blockbuster hollywoodiano, toda narrativa e todo personagem expressam ideias sobre o mundo e provocam no público uma reação.

Um festival que procura abraçar a maior diversidade possível de narrativas não poderia renunciar ao esforço necessário para que a oportunidade de contar e ouvir essas histórias seja um direito exercido por todos, e não um privilégio de alguns.

Por isso, entendemos que o FIQ não pode ficar em terreno neutro no que diz respeito às questões de representatividade e diversidade. Não vivemos em um mundo de oportunidades iguais para todos. Machismo, homofobia, transfobia, racismo e xenofobia - assim como toda forma de violência e silenciamento - nos roubam a chance de conhecer pessoas e histórias maravilhosas.

Arte, entretenimento e comunicação podem ser veículos de empatia e inclusão cujo potencial não deve ser ignorado. Acreditamos que é imprescindível abrir espaços para essas vozes que têm sido ignoradas por tanto tempo. Pensando nisso, o festival se empenha em realizar e apoiar ações afirmativas para a promoção da diversidade, representatividade e inclusão nos quadrinhos. Esse cuidado permeia todas as ações do festival, da identidade visual, passando pelas exposições, debates propostos e a forma como são organizados.

Queremos que o FIQ seja um ambiente seguro e acolhedor, livre de assédios e constrangimentos. Para isso, precisamos e contamos com a ajuda de todos: convidados, expositores, visitantes e mesmo aqueles que não poderão estar aqui em BH, mas acompanham e apoiam o evento. Através das nossas redes sociais, esperamos criar um canal de comunicação para debater essas questões com o público. Afinal, somente com a abertura a novas ideias e estando sempre atentos à fala de todos é que poderemos avançar.

O FIQ é de todos! Com a sua participação, isso deixa de ser só um slogan.











Página 2 de 3