Categoria "Geral"


Auditório Mateus Gandara - Dia 14 de novembro

Confira o resumo da programação do Auditório para o dia 14 de novembro, sábado. Tá chegando!!


10h | Fantasia e quadrinhos | Cris Peter, Gail Simone, Mariá Raposa Branca e Rebeca Prado | Mediação: Ana Carolina Cunha

  • Dragões, espadas, feitiços e masmorras. As autoras conversam sobre suas referências, processos de criação e de pesquisa.

11h30 | Demonstração: arte-final | Babs Tarr, Gabriel Bá e Howard Chaykin | Mediação: Daniel Wernëck

  • A atividade, com objetivo de mostrar o processo de trabalho dos artistas, reúne profissionais que vão reproduzir, ao vivo, as etapas de um quadrinho.

13h30 | Conversa em quadrinhos com Jeff Smith | Mediação: Vitor Cafaggi

  • O autor de Bone, referência para muitos leitores e quadrinistas, conta sobre como é ser uma influência, seu trabalho e como fez tanto sucesso construíndo uma carreira a partir do quadrinhos independente.

14h30 | Duelo HQ 2 | Carolita Cunha, Daniel Bretas, Felipe Assumpção, Laura Athayde, Lucas Libânio, Mariamma Fonseca, Rebeca Prado, Rodney Buchemi, Thaïs Gualberto e Virginia Froes

  • A atividade, que teve início na Gibicon de Curitiba, coloca dois quadrinistas frente a frente para uma disputa de desenhos. Vence o escolhido pelo público.

16h | Graphic MSP | Artur Fujita, Cris Eiko, Davi Calil, Lu Cafaggi, Paulo Crumbim, Roger Cruz, Rogério Coelho e Vitor Cafaggi | Mediação: Sidney Gusman

  • Na já tradicional mesa das Graphic MSP os autores contam sobre seus processos de trabalho com os personagens de Mauricio de Sousa. Além disso, são anunciadas as futuras publicações!

18h | Super-pessoas | Babs Tarr, Gustavo Duarte, Ig Guara e Marcio Takara | Mediação: Ariane Rauber

  • Os autores na mesa discutem as novas influências e as mudanças que o gênero tem sofrido nos ultimos anos.

19h30 | Conversa em quadrinhos com Jen Wang | Mediação: Lu Cafaggi

  • A autora, que lança “Na vida real” no FIQ 2015, conversa sobre seu trabalho, processo criativo e escolha de temas para suas publicações.

20h30 | Terror e quadrinhos | Alcimar Frazão, Ana Recalde, Bianca Pinheiro e Danilo Beyruth | Mediação: Daniel Wernëck

  • Além de abordar os motivos para que essa mesa não aconteça na sexta-feira 13, os autores conversam sobre de onde vem e para onde vão seus medos

​Você ainda pode ter uma mesa no FIQ 2015!!

Por conta de desistências nessa reta-final, abrimos espaço para novas mesas no FIQ 2015. Já avisamos que são poucas, hein?! Sendo assim, seguem algumas orientações importantes. As inscrições vão até dia 02 de novembro.

Lembrando que o FIQ não é um evento comercial. A prioridade será para produtos e serviços diretamente ligados aos quadrinhos. Caso a demanda seja maior que o espaço oferecido, teremos que selecionar as propostas apresentadas, mesmo aquelas que estejam em conformidade com as orientações aqui descritas.

Pedimos que, caso existam dúvidas após a leitura, estas sejam encaminhadas ao e-mail: reservafiq@gmail.com

1. O período para a inscrição de reserva vai até o dia 02 de novembro, segunda-feira.

2. As mesas serão destinadas, prioritariamente, para artistas independentes. Sendo permitida a sua utilização por até dois quadrinistas.

3. A inscrição deverá ser feita através do formulário “ficha de reserva - mesa”. O link está ao final desse texto. Só serão considerados os formulários devidamente preeenchidos e com todas as informações solicitadas.

4. As dúvidas e outras questões pertinentes a reserva deverão ser encaminhadas, exclusivamente, para o e-mail: reservafiq@gmail.com. Mensagens sobre este assunto encaminhadas a outros contatos do Festival, serão ignoradas.

5. Vamos priorizar a comercialização de quadrinhos, em seus diversos formatos. A venda de outros produtos só será permitida desde que estes sejam derivados dos quadrinhos.

6. Todas as atividades da mesa, bem como os produtos comercializados, deverão ser descritos no formulário de reserva. Estas atividades serão divulgadas pela organização do festival, desde que a programação de cada mesa sejam enviadas com a antecedência adequada.

7. Os serviços de confecção de caricaturas e bottons não serão permitidos, pois não tem relação com a finalidade do evento.

8. A definição da mesa será feita pela coordenação do evento.

9. A coordenação do FIQ irá analisar todas as propostas de mesas. A reserva não é garantia de compra. A coordenação irá levar em conta, em sua análise, as orientações aqui descritas, a disponibilidade de espaço, os objetivos do festival e outras questões que julgar pertinentes, podendo aprovar ou rejeitar as propostas.

10. As propostas apresentadas além do prazo, não serão aceitas.

11. Não poderão ser comercializados materiais cujos direitos comerciais pertençam a terceiros sem expressa autorização ou licença.

12. A comercialização das mesas será realizada pela PLURAL, produtora do evento.

13. A compra de mesas equivale a todo o período do FIQ, de 11 a 15 de novembro de 2015, devendo o expositor se comprometer com o funcionamento durante todo este tempo.

14. As mesas serão comercializadas por unidade.

15. Não será permitida a comercialização de material político partidário e/ou religioso confessional.

16. Após a confirmação da reserva, o comprador receberá o manual do expositor com detalhes sobre o funcionamento das mesas e demais condições contratuais. A venda definitiva estará condicionada à aceitação das condições destas instruções e das normas contidas no manual.


Mesa de artista:

1(uma) mesa 1mx1m

2(duas) cadeiras

1(tomada) 110v

1(um) escaninho com chave(Armário de escaninhos, localizado em local separado)

Preço:

R$ 500,00, a unidade



FIQ 2015 realiza a exposição “Heroica”

Com uma proposta diferente, que vai sair do papel, FIQ 2015 anuncia mais uma exposição: “Heroica”. Na mostra, heroínas e vilãs do universo DC e Marvel têm sua personalidade e vestuário reconstruídos na visão de 5 artistas brasileiras. Ariane Rauber, junto com a Cris peter. Ariane também é convidada do 9º FIQ e assina a curadoria da exposição. E tem mais: as personagens vão virar cosplayers, circulando pela Serraria Souza Pinto!

O evento, de 11 a 15 de novembro, é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e é gratuito.

O que significa ser uma heroína? Questionando a representatividade feminina nos quadrinhos, a exposição traz novas intrepretações da Elektra, Feiticeira Escarlate, Hera venenosa, Mística e Psylocke. Já as artistas responsáveis são: Estúdio Seasons, Laura Athayde, Mariana Cagnin, Pri Wi e Priscilla Tramontano. Personagens criadas por homens, e inicialmente concebidas como coadjuvantes, ganham papeis principais, respeitando a diversidade do universo feminino de acordo com a crença de cada artista.

Os visitantes do FIQ vão ver de perto essa transformação. Cinco mulheres foram convidadas para fazer cosplay das personagens, mostrando não só uniforme, mas a caracterização criada pelas artistas. Quem são elas?! Ayumi Yuu, Jeice Cruz, Jessy Nayra, Lucianna Furtado e Sabrine Keila. Lembrando que a produção técnica é de Vitória Barros e a confecção dos figurinos de Eva Cosmaker.

Segundo a curadora Ariane, se as meninas são apresentadas desde cedo a mulheres que salvam o dia representadas com salto agulha, longos cabelos e pele branca, indiretamente esta será a visão de heroína que vão carregar - mesmo que represente apenas um estereótipo feminino.

“O que aconteceria com nosso imaginário se, ao invés de diversas personagens caucasianas, de forte apelo sexual e de corpos perfeitos, fôssemos apresentadas a uma jovem feiticeira, uma indiana ou uma indígena? Com certeza a menina absorveria uma variedade de comportamentos e conheceria outras culturas, acreditando que força não é sinônimo de aparência. O mais importante é que ela se reconheceria em uma”, comenta.

Ariane Rauber

Ariane é designer gráfica e ilustradora. Com experiência em agências de publicidade, faz parte do Estúdio Complementares (de Porto Alegre), no qual coordena a parte de design gráfico dos projetos. Recentemente expôs na Galeria Hipotética de Porto Alegre seu projeto “A Cidade Esquecida”, uma série de quadros que mistura técnicas de fotografia e ilustração. Em novembro lançará a hq “Patas Sujas”, sendo a responsável pelo projeto gráfico - roteiro e arte de Cris Peter e Ursula Dorada respectivamente.

Página 1 de 3