Arquivo de Setembro de 2015


Willkommen, Birgit Weyhe!

Da Alemanha para o Brasil: vamos receber Birgit Weyhe na 9ª edição do Festival Internacional de Quadrinhos!! A premiada quadrinista é dona de uma extensa carreira, com trabalhos publicados no mundo todo. O evento, de 11 a 15 de novembro, é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e é gratuito.

Birgit Weyhe nasceu em 1969, em Munique. Ela passou a infância na África Oriental antes de se mudar de volta para Alemanha para estudar em Konstanz e Hamburgo. Em 1997, tornou-se mestre em Literatura alemã e história. Em 2002, começou a estudar ilustração na Universidade de Ciências Aplicadas de Hamburgo. Tendo recebido o diploma em 2008, ela agora trabalha como ilustradora e quadrinista. Suas Graphic Novels recentes incluem "Ich weiß“ (2008), pela Mami, e "Reigen" (2011), pela Avant.

Pelo Goethe Institut deu palestras sobre seu trabalho e vários workshops em Montreal (2009), Montevideo (2011) e Córdoba (2011). Em 2012, passou quatro semanas em São Paulo como parte do Programa de Intercâmbio de Quadrinistas do Goethe Institut. Lecionou na Universidade de Ciências Aplicadas de Hamburgo, deu seminários sobre Dramaturgia em Bildgeschichten.

Seu trabalho foi exposto em inúmeros países europeus e seus quadrinhos foram publicados em diversas revistas e antologias pelo mundo. Em 2015, recebeu o prêmio máximo do quadrinho alemão, do Instituto Berthold Leibinger. Birgit Weyhe vive com os dois filhos e sua parceira em Hamburgo, onde continua a criar e instruir através da comunidade artística.


FIQ recebe Jao

A semana começou com todo clima de aproximação do FIQ 2015, hein? Já temos mais um anúncio pra te contar: vamos receber o quadrinista belo-horizontino Jão! O evento, de 11 a 15 de novembro, é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e é gratuito.

O artista gráfico atua na área dos quadrinhos há oito anos. Escreveu e desenhou trabalhos publicados em antologias como “MSP Novos 50” (Panini, 2011), “Imaginários em Quadrinhos” (Draco, 2013) e “Pequenos Heróis” (Devir, 2010). Como editor, lançou a revista “Peiote” (2009, Macacos Humanos), publicação que reúne oito histórias de artistas brasileiros, lançada no FIQ do mesmo ano. Em 2013, criou o selo “Passaporte”, voltado para publicações independentes a partir do uso de técnicas alternativas de impressão, acabamento e da experimentação de linguagem.

Ele também é curador de mostras e feiras. Ministra a oficina “Produzindo Quadrinhos Independentes”, que já integrou a programação do Festival de Inverno de Itabira (2013) e do Circuito Cultural Praça da Liberdade (2014). É diretor de arte da Pulo Comunicação, empreendimento que surgiu em 2014 com a proposta de divulgar novos artistas. Foi um dos criadores do festival “Traço – música e desenhos ao vivo”. Jão é um dos idealizadores da nova mostra periódica de Belo Horizonte, “Faísca – Mercado Gráfico”. O evento acontece no terceiro sábado de cada mês no BDMG Cultural.

Em 2015, produziu os desenhos da série de animação “Às Vezes”, como resultado de aprovação no Edital Anima Minas, promovido pela emissora de televisão Rede Minas no ano passado. Ele está em processo de finalização de sua primeira novela gráfica, “Baixo Centro”. O lançamento é no segundo semestre de 2015 pela editora Miguilim.


Pai do Armandinho vem aí

E que comecem os anúncios: o FIQ 2015 recebe o quadrinista Alexandre Beck, autor de “Armandinho”! O evento, de 11 a 15 de novembro, é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e é gratuito. Faltam 43 dias para nosso encontro, mas novembro tá demorando demais pra chegar!!

Alexandre Cechetto Beck nasceu em Florianópolis/SC, em 1972, e mora em Santa Maria/RS. Quando jovem, participou do movimento estudantil e editou jornais de estudantes. Foi jornalista e ilustrador do Diário Catarinense, de 2000 a 2005. Fundou a “Arte & Letras Comunicação” em 2009. Entre outros trabalhos de ilustrações e textos, editou, pesquisou, roteirizou e ilustrou mais de 50 revistinhas em quadrinhos educativas, para várias instituições, com temas relacionados ao meio ambiente e segurança.

Criou a tira com o personagem “Armandinho” em 2010, nas páginas do Diário Catarinense, que atualmente é publicada em outros sete jornais. “Armandinho” possui sete livros publicados – sendo o oitavo prestes a ser lançado – e sua página no facebook possui mais de 770.000 seguidores.

Crdeito da foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

Página 2 de 10