Arquivo de Agosto de 2015


Seno, Cosseno, Damasceno

O FIQ não para de te dar motivos para nos encontrar em novembro, né? Então segura mais um aí: o quadrinista, ilustrador, editor e diretor de arte (sim, isso tudo) Eduardo Damasceno confirma presença na 9ª edição do festival! O evento é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Muncipal de Cultura e é gratuito.

Damasceno formou-se em Produção Editorial em Belo Horizonte, onde vive desde 2001. Em 2010 criou, em parceria com Luís Felipe Garrocho, o Quadrinhos Rasos, site no qual publicam histórias feitas a partir de letras de música. Também com Luís Felipe, fez as HQs: “Achados e Perdidos”, “Cosmonauta Cosmo” e a Graphic MSP “Bidu: Caminhos”.

Editou os livros “Bufas Danadas” 1 e 2 (de Luís Felipe Garrocho), “Oswaldo Augusto: Pirilampifania” (de Daniel Lima), “Super Almanacão de Férias da Turma do RyotGomba” (de Luís Felipe Garrocho e Ricardo Tokumoto - RYOT) e “O Pequeno Song” (também de RYOT).

Trabalhou como diretor de arte em diversos projetos de animação, mais recentemente no curta “Gadanthara”, selecionado para a mostra competitiva do Festival Animamundi 2015. Atualmente, Damasceno ilustra para os mercados editorial e publicitário e faz programação visual de exposições e eventos. É assistente de coordenação do FIQ desde 2013.

Para o FIQ 2015, também em parceria com Garrocho, lançará, pela Editora Mino, um título inédito!


Olha quem vem LAZ!

Mais de 20 anos fazendo quadrinhos não é pra qualquer um, hein?! O mineiro Laz Muniz também é convidado do 9º Festival Internacional de Quadrinhos. O evento, de 11 a 15 de novembro, é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e é gratuito.

Começou a ganhar a vida, profissionalmente, aos 13 anos, em 1991, quando um editor de um jornal de sua cidade natal, Nova Era (interior de Minas Gerais), quis publicar seus desenhos e o contratou como chargista. Desde então, Laz nunca parou. Enveredou-se nas tiras semanais, criando os personagens “Arnaldão e Arnaldinho”. Fez tiras diárias pro jornal “Bom Dia Leste”, da região do Vale do Aço, em Minas.

Saiu de casa aos 17 anos pra ser diretor de arte de um jornal semanal da prefeitura de Betim, região metropolitana de BH. Ainda nos anos 90, foi co-criador do “Estúdio HQ” junto a vários outros quadrinistas. De lá pra cá, já soma quase oito mil publicações (dentre todas as artes possíveis em diários, semanários, volumes únicos, páginas mensais, livros, jornais, revistas e publicações independentes).

Laz Muniz vai aproveitar o 9º FIQ para lançar a revista/fanzine “Bacanal de Estrelas”, uma compilação de antigos e inéditos quadrinhos. Além disso, trabalha na HQ virtual “A Grande Epopéia”, ainda inédita.


É agosto no FIQ! Não.. er.. Augusto. Oswaldo Augusto no FIQ 2015!

Já tem gente torcendo pro fim de semana passar logo, né?! Só para saber quem são os artistas anunciados pelo FIQ de segunda a sexta (quase todo dia tem novidade)! O nome de hoje é ilustrador, animador, produtor e diretor independente. Udan entra para a lista da 9ª edição do Festival Internacional de Quadrinhos.

O evento, de 11 a 15 de novembro, é realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Municipal de Cultura e é gratuito.

Autor das tiras do peixe “Oswaldo Augusto”, personagem de sua autoria, Udan (Daniel Lima) é mestre em artes visuais, professor do curso de Jogos Digitais na PUC Minas e coordenador da Pós-graduação em 3D Game Art. Ele passa seus dias desenhando e dando bronca. Atualmente também trabalha com desenvolvimento de Jogos Digitais.

Página 2 de 8