De 11 a 15 de Novembro, em Belo Horizonte. Entrada gratuita!


Auditório Mateus Gandara - Dia 15 de novembro

Para encerrar nossa agenda do Auditório Mateus Gandara, confira o resumo da programação para o dia 15 de novembro, domingo:


10h | Faça você mesmo | Ana Schirmer, Bruno Azevedo, Lacarmélio (Celton) e Rebeca Prado | Mediação: Nina Rocha

  • Criar, desenhar, colorir, produzir, editar, diagramar e vender. O autores contam como é fazer tudo por conta própria.

11h30 | Demonstração: cores | Ana Koehler, Cris Peter, Lélis e Marcelo Maiolo | Mediação: Daniel Wernëck

  • A atividade, com objetivo de mostrar o processo de trabalho dos artistas, reúne profissionais que vão reproduzir, ao vivo, as etapas de um quadrinho.

13h | Conversa em quadrinhos com Gail Simone | Mediação: Ana Koehler

  • A artista, uma das responsáveis por incentivar novas abordagens quanto à representatividade feminina nos quadrinhos, fala sobre sua carreira e os desafios enfrentados no caminho.

14h | Oubapo 2: improvisação em quadrinhos | Carolita Cunha, Cris Bolson, Daniel Lima, Laura Athayde e Laz Muniz | Mestre de cerimônias: Felipe Assumpção

  • Cinco quadrinistas produzem juntos cinco páginas de quadrinhos ao vivo

15h | Conversa em quadrinhos com Marguerite Abouet | Mediação: Lila Cruz

  • A artista conta, dentre outras coisas, como é fazer quadrinhos infanto-juvenis, retrantando o cotidiano de cidades africanas.

16h | Quadrinhos inclusivos | Flávio Soares, Lourival Cristofoletti, Lúcio Luiz e Sávio Cristofoletti | Mediação: Cleide Fernandes

  • Quadrinhos são para todo mundo, mas isso não acontece sem que haja pensamento e esforço em prol de mudanças.

18h | Quadrinhos portugueses | Carla Rodrigues, João Mascarenhas, Osvaldo Medina e Pedro Serpa | Mediação: Lúcio Luiz

  • Passou da hora de sabermos mais sobre o grande volume de produção de quadrinhos portugueses. Vamos a isso, então.

19h30 | Quadrinhos policiais | Cameron Stewart e Lucas Ed | Mediação: Daniel Wernëck

  • Essa mesa vai além dos quadrinhos policiais e discute também as possíveis ambientações em trabalhos que abordam investigação e violência.